Clive Brunskill/AFP
Clive Brunskill/AFP

Kvitova leva virada e é eliminada por Venus na estreia em Indian Wells

Atual terceira do ranking mundial caiu para norte-americana por 2 sets a 1, de virada, com parciais de 4/6, 7/5 e 6/4

Redação, Estadão Conteúdo

10 de março de 2019 | 00h18

Atual terceira tenista do ranking mundial, a checa Petra Kvitova foi eliminada pela norte-americana Venus Williams em sua estreia no Torneio de Indian Wells, neste sábado à noite, nos Estados Unidos. Ex-número 1 do mundo e hoje 36ª colocada da WTA, a jogadora de 38 anos venceu por 2 sets a 1, de virada, com parciais de 4/6, 7/5 e 6/4, e se garantiu na terceira rodada da competição realizada em quadras duras.

Venus triunfou após 2h27min de acirrado duelo com Kvitova, que sofreu a sua terceira derrota em sete partidas contra a rival dos EUA. E a veterana já havia levado a melhor no confronto anterior entre as duas, nas quartas de final do US Open de 2017.

Com o surpreendente triunfo sobre a checa, que neste ano conquistou o Aberto da Austrália, Venus avançou para encarar na terceira rodada a sua compatriota Christina McHale. Após superar o qualifying, ela também surpreendeu ao eliminar na segunda fase da chave principal a russa Anastasia Pavlyuchenkova, 30ª pré-classificada, com parciais de 6/4, 3/6 e 6/4.

Se Kvitova teve o favoritismo desbancado em sua estreia, a alemã Angelique Kerber justificou com autoridade a sua condição de oitava cabeça de chave ao abrir a sua campanha arrasando a casaque Yulia Putintseva por 6/0 e 6/2.

Após estrear direto na segunda rodada, Kerber terá como próxima adversária a qualifier russa Natalia Vikhlyantseva, que brilhou neste sábado ao atropelar a espanhola Carla Suárez Navarro, 26ª cabeça de chave, por 6/2 e 6/0.

Karolina Pliskova, Aryna Sabalenka, Anastasija Sevastova, Anett Kontaveit, Belinda Bencic e Lesia Tsurenko foram tenistas que justificaram a condição de cabeças de chave em outras partidas realizadas neste sábado em Indian Wells.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.