AP /Marcio Jose Sanchez
AP /Marcio Jose Sanchez

Kyrgios dá trabalho, mas Nadal ganha 19° jogo no ano e vai à semi em Indian Wells

Tenista espanhol vence por 2 sets a 1, com parciais de 7/6 (7/0), 5/7 e 6/4

Redação, Estadão Conteúdo

17 de março de 2022 | 22h13

Nick Kyrgios jogou muito diante do espanhol Rafael Nadal nesta quinta-feira e poderia ter vencido pela quarta vez o rival na história, quebrando sua invencibilidade no ano. O australiano, porém, acabou não conseguindo se impor nos momentos decisivos e acabou derrotado por 2 a 1, parciais de 7/6 (7/0), 5/7 e 6/4.

Após batalha de 2h48, o cabeça de chave 4 em Indian Wells somou seu 19° triunfo seguido na temporada para avançar às semifinais. Agora, Nadal tem seis vitórias em nove partidas diante de Kyrgios.

O australiano iniciou o jogo com mais força, apostando na pressão sobre o espanhol. E logo no terceiro game conseguiu a quebra. Com um break de vantagem, teve a chance de fechar ao sacar com 5 a 4.

No momento decisivo, porém, sucumbiu, deixando o espanhol devolver a quebra e empatar em 5 a 5. Mais um game vencido por cada um e a decisão acabou no tie-break. O equilíbrio do jogo ficou distante no momento decisivo com Nadal acertando tudo e fechando com 7 a 0.

Kyrgios sabia que não podia perder a concentração no segundo set e voltou mais atento e vibrante. Com total equilíbrio, o jogo foi com trocas de pontos e nenhuma chance de quebra até 6 a 5. No serviço de Nadal, o australiano pressionou e conseguiu a quebra, igualando o jogo em 1 a 1 com 7/5.

Defendendo invencibilidade de 18 jogos, Nadal tinha de tentar superar o bom momento de um empolgado Kyrgios no set decisivo. Mas o australiano seguiu feroz no jogo, investindo no forte saque. Abriu 1 a 0 e teve duas chances de quebras no segundo game. O espanhol sofreu para fazer 1 a 1.

No quinto game foi o espanhol quem desperdiçou duas chances de quebra. Não desperdiçou na sétima parcial, abrindo importante 4 a 3 e partindo para o saque. Não deu mais chances a um duro oponente e fechou no primeiro match point.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.