Lesão de Guga não ameaça US Open

Depois de 11 jogos em apenas duas semanas, Gustavo Kuerten não resistiu e, com dores no lado direito do tórax, desistiu do jogo na final do ATP Tour de Indianápolis. Guga abandonou a partida quando perdia por 4 a 2, ainda no primeiro set, dando o título ao australiano Patrick Rafter. Um pouco antes, o brasileiro tinha conquistado uma vitória incrível sobre o croata Goran Ivanisevic, de virada, com parciais de 1/6, 6/3 e 6/2. Só que com tanto esforço acabou agravando um problema que já vinha sentindo há alguns dias e, por isso, achou melhor parar antes de colocar em ameaça sua participação no US Open, a partir da próxima segunda feira em Flushing Meadows, Nova York."Acho que em dois ou três dias já vou poder recomeçar os treinos", garantiu Guga. "Quero voltar com tranqüilidade e jogar o US Open sem pressão, apenas pensando em jogar bem." O técnico Larri Passos também confirmou que a contusão de Guga não é grave. O tenista poderia até ter desistido do jogo anterior, nas semifinais, mas como a musculatura esquentou, acabou superando o problema. Com a parada de mais de uma hora, entre um jogo e outro, as dores reapareceram e o treinador julgou acertada a decisão de desistir do jogo. "O Guga agora fica dois dias sem pegar na raquete", afirmou Passos."O importante agora é relaxar mentalmente, pois nas últimas cinco semanas, o Guga só teve um domingo tranqüilo, e ele precisa descansar." Como disse o técnico, Guga vem de cinco semanas de bons resultados. Foi campeão em Stuttgart, depois chegou as semifinais de Los Angeles; caiu nas oitavas de final em Montreal; foi campeão em Cincinnati; e agora vai a final de Indianápolis. "Não tenho do que reclamar", disse Guga. "Nunca em toda minha carreira passei tanto tempo jogando tão bem, como agora."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.