Reuters
Reuters

Lesão no glúteo faz Kei Nishikori abandonar em Tóquio

Vencedor de 2012 e 2014, o tenista não conseguiu repetir o feito de ser campeão

O Estado de S.Paulo

05 Outubro 2016 | 10h23

Campeão em 2012 e 2014, Kei Nishikori não conseguiu repetir a façanha de ser campeão em casa, no Torneio de Tóquio. Nesta quarta-feira, o tenista japonês, quinto do ranking mundial, se viu obrigado a abandonar o ATP 500 em meio ao duelo de segunda rodada contra o japonês João Sousa.

Nishikori vencia o primeiro set por 3 games a 0 quando pediu atendimento médico pela primeira vez, reclamando de dores no glúteo esquerdo. Atendido, voltou ao jogo irreconhecível. Cometeu duas duplas faltas seguidas e perdeu os quatro games seguintes. Depois, desistiu, afirmando ao médico que passaria por exames na quinta-feira.

Sorte de Sousa, número 34 do ranking mundial, que passou às quartas de final. Ele agora vai enfrentar o belga David Goffin, 14.º do mundo e quinto cabeça de chave, que venceu o checo Jiri Vesely, 52.º do ranking, com parciais de 6/3 e 7/5.

Outro checo, Tomas Berdych, nono do mundo e terceiro cabeça de chave, caiu diante do luxemburguês Gilles Muller, 36.º, por 7/6 (9/7) e 6/1. Apesar de ambos terem mais de 30 anos e serem profissionais desde 2002 e 2001, respectivamente, eles nunca havia se enfrentado no Circuito da ATP. O jogo valeu pela primeira rodada e Muller entra no caminho de Marcos Baghdatis, do Chipre.

Ainda nesta quarta, o argentino Juan Monaco (89.º) passou pelo australiano James Duckworth (175.º), que veio do qualifying, enquanto o croata Marin Cilic (11.º e quarto cabeça de chave) eliminou o espanhol Fernando Verdasco (46.º). Na próxima rodada, Cilic e Monaco se enfrentam.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.