Assessoria/Bia Haddad
Assessoria/Bia Haddad

Lesionada, Bia Haddad ganha vaga na chave principal de Wimbledon

Brasileira está entre as 108 classificadas diretamente para o torneio britânico, mas não deverá ter condições de jogo

Estadão Conteúdo

23 de maio de 2018 | 19h30

Mesmo machucada, a brasileira Beatriz Haddad Maia assegurou sua vaga na chave principal de Wimbledon, que será disputado entre 2 e 15 de julho. A tenista número 1 do País, prestes a sofrer uma dura queda no ranking, foi incluída entre as 108 que entram diretamente no Grand Slam londrino.

+ Favorita, Stephens leva virada e cai na estreia em Nuremberg

+ Confira mais notícias de Tênis

Bia é a atual 89ª colocada do ranking da WTA, mas deve perder muitas posições nas próximas semanas por não entrar em quadra nas últimas competições. Nesta terça, ela desistiu também de Roland Garros. Como consequência, deixará o Top 100 pela primeira vez desde maio do ano passado.

A tenista, contudo, ainda não sabe se terá condições de jogar a tempo de disputar a curta temporada de grama do circuito. No fim de semana, ela voltou a sentir dores nas costas quando já treinava em Paris, em sua preparação para Roland Garros, que terá início no domingo.

Sem condições de manter os treinos, Bia decidiu voltar para o Brasil, onde foi avaliada pelo médico na terça, em São Paulo. A tenista ainda não divulgou como está fisicamente e qual será o tempo de recuperação para voltar às quadras. Se estiver recuperada a tempo, ela será a única brasileira garantida na chave de simples de Wimbledon.

Na lista de tenistas confirmadas na chave, divulgada nesta quarta, uma das atrações é a norte-americana Serena Williams. A ex-número 1 do mundo, que voltará às quadras em Roland Garros, entrará em Wimbledon com ranking protegido - atualmente é a 453ª do mundo.

A relação da chave masculina é encabeçada pelo espanhol Rafael Nadal, atual número 1 do mundo, e pelo suíço Roger Federer, atual campeão. Os dois, porém, devem ter suas posições invertidas na definição dos cabeças de chave por conta dos critérios adotados por Wimbledon para esta escolha, que dá peso maior para os resultados dos tenistas nas competições de grama.

Como acontece em Roland Garros, o Brasil não terá nenhum representante classificado diretamente para a chave masculina - Rogério Dutra Silva e Thomaz Bellucci ainda disputam o qualifying em Paris. Em Londres, somente Rogerinho e Thiago Monteiro devem competir no quali. Bellucci deve ficar de fora por exibir ranking baixo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.