Patrick Post / AP
Patrick Post / AP

Líder, Federer começa a ampliar recorde do topo da ATP; Dimitrov assume 4º lugar

Thiago Monteiro cai oito posições e Brasil volta a ficar sem tenistas no top 100

Estadão Conteúdo

19 de fevereiro de 2018 | 11h42

Três dias depois de se garantir como mais velho tenista a assumir a liderança do ranking da ATP, Roger Federer voltou a ocupar o topo nesta segunda-feira, quando a entidade atualizou a sua listagem e confirmou o suíço com 10.105 pontos, contra 9.760 do espanhol Rafael Nadal, que caiu para a segunda posição.

+ Rio Open começa nesta segunda e ganha cara de festival da família

Atração do Rio Open, Monfils diz que nunca quis ser 'showman': 'Quero ganhar'

O recordista de títulos de Grand Slam assegurou seu retorno à ponta na última sexta-feira ao avançar às semifinais do Torneio de Roterdã, na Holanda, onde ele conquistaria também o seu 97º título de simples na carreira ao superar o búlgaro Grigor Dimitrov em uma decisão realizada no domingo.

Ao voltar ao topo, Federer também começou a ampliar o seu recorde de semanas ao total na ponta do ranking, que agora passou a ser de 303 - o norte-americano Pete Sampras, com 286 semanas no topo, é o segundo tenista a ficar mais tempo na liderança desde a criação da listagem da ATP, em 1973.

Líder até a semana passada, Nadal agora é segundo colocado, com 9.760 pontos, mas ostenta larga vantagem sobre Marin Cilic, que se mantém em terceiro, com 4.960. E agora o jogador croata passou a ter como seu mais próximo perseguidor o búlgaro Dimitrov, que saltou da quinta para a quarta posição, com 4.635 pontos, após a campanha que o levou ao vice-campeonato do ATP 500 de Roterdã.

Ele ultrapassou o alemão Alexander Zverev, que caiu para o quinto lugar, com 4.450 pontos, e agora se vê seguido de perto pelo austríaco Dominic Thiem, que chegou aos 4.220 pontos na sexta colocação depois de conquistar o título do Torneio de Buenos Aires, no último domingo.

O belga David Goffin e o norte-americano Jack Sock se mantiveram na sétima e na oitava posições, respectivamente, sendo que a outra novidade no Top 10 do ranking foi a entrada de Kevin Anderson. O sul-africano pulou do 11º para o 9º lugar após faturar o título do Torneio de Nova York no último domingo. Assim, ele deixou o argentino Juan Martín del Potro e o espanhol Pablo Carreño Busta nos respectivos 10º e 11º postos da listagem.

Já o francês Jo-Wilfried Tsonga despencou oito posições nesta segunda-feira e passou a ocupar o 27º lugar após não ter conseguido defender os pontos que somou no ano passado na campanha do seu título de 2017 em Roterdã. Isso permitiu ao britânico Andy Murray, ex-número 1 afastado por lesão, retornar ao Top 20, figurando justamente no 20º lugar.

BRASIL FORA DO TOP 100

A atualização do ranking da ATP também marcou a ausência do Brasil do Top 100. Único tenista do País que figurava neste grupo dos cem primeiros na semana passada, Thiago Monteiro caiu da 96ª para a 104ª posição depois de não conseguir passar da estreia em Buenos Aires.

Mesmo assim, o cearense ainda é o número 1 do Brasil, seguindo de perto por Rogério Dutra Silva, que desceu do 105º para o 106º lugar. Outro único brasileiro a figurar no Top 100, Thomaz Bellucci saltou 14 postos e agora é o 123º no geral.


Confira o ranking atualizado da ATP:

1) Roger Federer (SUI), 10.105 pontos

2) Rafael Nadal (ESP), 9.760

3) Marin Cilic (CRO), 4.960

4) Grigor Dimitrov (BUL), 4.635

5) Alexander Zverev (ALE), 4.450

6) Dominic Thiem (AUT), 4.220

7) David Goffin (BEL), 3.280

8) Jack Sock (EUA), 2.880

9) Kevin Anderson (AFS), 2.825

10) Juan Martín Del Potro (ARG), 2.815

11) Pablo Carreño Busta (ESP), 2.660

12) Sam Querrey (USA), 2.595

13) Stan Wawrinka (SUI), 2.475

14) Novak Djokovic (SER), 2.470

15) Nick Kyrgios (AUS), 2.395

16) Lucas Pouille (FRA), 2.335

17) Tomas Berdych (RCH), 2.230

18) John Isner (EUA), 2.205

19) Albert Ramos (ESP), 1.985

20) Andy Murray (GBR), 1.960

104) Thiago Monteiro (BRA), 540

106) Rogério Dutra Silva (BRA), 531

123) Thomaz Bellucci (BRA), 463

Tudo o que sabemos sobre:
tênisRoger FedererGrigor Dimitrov

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.