Darron Cummings / AP
Darron Cummings / AP

Luisa Stefani e Gabriela Dabrowski estreiam com vitória tranquila no US Open

Brasileira e canadense superam a suíça Viktorija Golubic e a eslovena Tamara Zidansek por 6/1 e 6/2

Redação, Estadão Conteúdo

02 de setembro de 2021 | 21h20

Finalista nos últimos três eventos preparatórios para o US Open, Luisa Stefani estreou com uma vitória tranquila na chave de duplas do US Open. Nesta quinta-feira, a brasileira e a canadense Gabriela Dabrowski venceram a suíça Viktorija Golubic e a eslovena Tamara Zidansek por 6/1 e 6/2 em apenas 57 minutos de partida.

Campeãs em Montreal e vice em San Jose e Cincinnati, Stefani e Dabrowski passearam no primeiro set, sem enfrentarem break-points, e no segundo, embora tenham tido um pouco mais de dificuldade, conseguiram quebras em momentos importantes e definiram o triunfo com tranquilidade.

Bronze em Tóquio-2020, Stefani disputa apenas pela segunda vez o US Open. Em 2020, a paulista de 24 anos chegou às quartas de final ao lado de Hayley Carter. Por isso, a atual 17ª colocada no ranking de duplas tem 470 pontos a defender. Ela ostenta o seu melhor ranking da carreira.

MAIS BRASILEIROS

 Atual campeão do US Open, Bruno Soares iniciou a caminhada em busca do terceiro título em Nova York com vitória tranquila. Ele o britânico Jamie Murray, com quem conquistou o troféu de 2016, superaram o americano Tommy Paul e o australiano Alexei Popyrin, com parciais de 6/4 e 6/2.

O último Grand Slam da temporada é o primeiro torneio que Soares disputa desde a segunda rodada de Wimbledon. Na viagem para Tóquio, ele sofreu inflamação no apêndice, teve de ser operado às pressas e ficou fora da Olimpíada. Também preferiu não competir nos Masters de Toronto e Cincinnati para estar plenamente recuperado. Na rodada seguinte, o brasileiro e o parceiro britânico vão encarar os americanos Christopher Eubanks e Bjorn Fratangelo.

O gaúcho Marcelo Demoliner e o cearense Thiago Monteiro também passaram de fase. Demoliner e o neozelandês Marcus Daniell contaram com a desistência dos britânicos Daniel Evans e Lloyd Glasspool. Mas eles venciam por 6/7 (4/7), 6/4 e 2/1 antes de os rivais abandonarem a disputa. Os próximos adversários serão os franceses Nicolas Mahut e Pierre-Hugues Herbert, cabeças de chave número 4 e campeões do torneio em 2015.

Já Thiago Monteiro, ao lado do australiano John Millman, triunfou diante dos dos australianos Alex de Minaur e Matt Reid por 6/3 e 6/2. Os próximos rivais serão o americano Rajeev Ram e o britânico Joe Salisbury.

Marcelo Melo, por sua vez, parou logo na rodada de estreia. O brasileiro e o polonês Lukasz Kubot, vice-campeões de 2018, não ratificaram a condição de cabeças de chave número 9 e foram superados pelos convidados locais Evan King e Hunter Reese, com parciais de 7/6 (7/2) e 6/4.

FEMININO

 Atual número 1 do mundo, a australiana Ashleigh Barty confirmou o favoritismo e avançou de fase no US Open. Com um bom nível de tênis, ela despachou a jovem dinamarquesa Clara Tauson por 6/1 e 7/5 depois de 1h32 de jogo.

Campeã olímpica em Tóquio, a suíça Belinda Bencic foi outra a avançar. A cabeça de chave 11 passou pela italiana Martina Trevisan em sets diretos, com parciais de 6/3 e 6/1. Ela terá pela frente a americana Jessica Pegula, que derrubou a japonesa Misaki Doi.

Sétima pré-classificada, a polonesa Iga Swiatek seguiu adiante no torneio americano ao conquistar uma suada vitória de virada sobre francesa Fiona Ferro, com parciais de 3/6, 7/6 (7/3) e 6/0, após 2h03.

Na terceira rodada, Swiatek encara a estoniana Anett Kontaveit, cabeça de chave 28, que superou a suíça Jil Teichmann por 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 6/1.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.