Lula lamenta o fim da carreira de Gustavo Kuerten

'É uma pena vê-lo despedir-se das competições... Ele tem um coração de ouro', conta o presidente em nota

Luciana Nunes Leal, O Estado de S. Paulo

13 de fevereiro de 2008 | 18h01

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva lamentou nesta quarta-feira o fim da carreira do tenista Gustavo Kuerten. Em nota oficial, ele elogia "a beleza de seu jogo e seu coração de ouro, seja nas quadras, seja na vida." Veja também:  Guga perde para Berlocq e chora em seu adeus do Brasil Open Aos 31 anos, Guga está fazendo uma turnê de despedida, que deve acabar em junho. Seu primeiro torneio nesse projeto antes da aposentadoria foi o Brasil Open, onde ele foi eliminado logo na estréia, na noite de terça-feira, na Costa do Sauípe. Segundo o presidente, ao lado de Maria Esther Bueno, Guga "é o maior ídolo que nosso tênis já produziu". "É uma pena vê-lo despedir-se das competições, mas a alegria de suas vitórias, seu bom humor, seu espírito moleque, suas manifestações de afeto pela família e pelo povo brasileiro são maiores que tudo e jamais vão se apagar", diz Lula. No fim da nota oficial, Lula revela sua admiração pelo tenista. "Que Guga continue a ser o que sempre foi: esse extraordinário brasileiro que tantas glórias deu ao País e que todos aprendemos a admirar", diz o presidente.

Tudo o que sabemos sobre:
ATPGustavo KuertenLula

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.