Mantilla encerra jejum e é campeão

O tenista espanhol Félix Mantilla acabou com um jejum de dois anos sem títulos. Neste domingo, ele derrotou o seu compatriota Tommy Robredo por 2 sets a 0, parciais de 7/6 (7/5) e 6/4), e sagrou-se campeão do Torneio de Espinho, em Portugal, que distribuiu US$ 25 mil em prêmios.Mantilla, que já esteve entre os 10 melhores tenistas do mundo em 98, quando foi semifinalista de Roland Garros, não era campeão desde o torneio de Conde de Godó (Barcelona), disputado em 99. Além disso, ele não vencia um jogo sequer desde o dia 10 de julho do ano passado (ganhou do espanhol Fernando Vicente em Gstaad). Nesta temporada, colecionou cinco derrotas (Adelaide, Auckland, Aberto da Austrália, Viña del Mar e Acapulco), parecendo ainda não ter se recuperado da cirurgia no ombro direito, realizada em agosto de 2000.?Cheguei a Espinho cheio de dúvidas, porque não ganhava nada há muito tempo. Mas, demonstrei que estou novamente com uma enorme vontade de voltar ao meu melhor nível. Estou com muita raiva, mas um raiva positiva?, afirmou Mantilla, que estava bastante emocionado após a vitória sobre Robredo. ?Há muito tempo que eu não via a luz no fim do túnel e não tinha tanto prazer com o tênis. Lutei muito hoje e dei tudo o que podia. Este título foi uma recompensa por todo o trabalho feito nos últimos meses. Pus o coração em quadra para vencer.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.