Andy Wong/AP
Andy Wong/AP

Marcelo Melo anuncia que vai jogar com Andy Murray em Eastbourne

Torneio de duplas acontece na próxima semana, na Inglaterra, e fecha a preparação para jogar Wimbledon

Redação, Estadão Conteúdo

18 de junho de 2019 | 16h31

Melhor tenista brasileiro na atualidade, Marcelo Melo terá um parceiro ilustre na disputa do ATP 250 de Eastbourne, na Inglaterra, na próxima semana, para fechar a sua preparação para jogar Wimbledon, o terceiro Grand Slam da temporada. O mineiro jogará a chave de duplas do torneio em quadra de grama com o britânico Andy Murray, ex-número 1 do mundo em simples, que está voltando a jogar no circuito profissional após cinco meses.

Nesta semana, com o polonês Lukasz Kubot, seu parceiro habitual, Melo joga na Alemanha, no ATP 500 de Halle, em busca do tricampeonato. A estreia será nesta quarta-feira diante dos holandeses Wesley Koolhof e Matwe Middelkoop. Depois da "separação" em Eastbourne, a dupla volta a se reunir para o Grand Slam, em Londres.

"Fizemos dois jogos na Holanda (em Hertogenbosch), que foram positivos e, agora, é focar em Halle, em bons resultados, tentando acumular o maior número de partidas até o grande objetivo, que é Wimbledon", observou Melo.

O brasileiro e Murray já jogaram juntos em dezembro de 2015 no International Premier Tennis League (IPTL), uma competição por times. O britânico está voltando às quadras nesta semana, no ATP 500 de Queen's, na Inglaterra, ao lado do espanhol Feliciano Lopez. Aos 32 anos, o ex-número 1 do mundo em simples não jogava desde janeiro, quando disputou o Aberto da Austrália e, depois, passou por duas cirurgias no quadril. Agora, retorna às duplas e aguarda um convite para a chave de simples de Wimbledon.

"A semana que vem seria de intervalo para nós, antes de Wimbledon, e então surgiu a oportunidade de disputar Eastbourne com o Andy Murray. Já tive o prazer de jogar com ele durante o IPTL e, agora, estaremos mais uma vez juntos", completou o brasileiro.

Tudo o que sabemos sobre:
Marcelo MeloAndy Murraytênis

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.