Felix Kaestle/EFE
Felix Kaestle/EFE

Marcelo Melo e Bruno Soares mantém as chances do Brasil na Davis

Brasileiros arrasaram a parceria alemã Daniel Brands/Martin Emmricn e adiaram a decisão para este domingo

O Estado de S. Paulo

15 de setembro de 2013 | 07h30

NEU-ULM (Alemanha) - Marcelo Melo e Bruno Soares mantiveram viva ontem a esperança do Brasil de permanecer no Grupo Mundial da Copa Davis em 2014. Com uma bela exibição, eles venceram os alemães Daniel Brands e Martin Emmrich por 3 sets a 0, na quadra dura da cidade Neu-Ulm, com parciais de 6/3, 6/4 e 6/4, e fizeram o primeiro ponto da equipe nacional na disputa. Neste domingo, nas partidas de simples, será decidida a sorte dos brasileiros na competição.

A Alemanha vence a série por 2 a 1, vitórias obtidas no primeiro dia de jogos, na sexta-feira.

O desempenho de Melo e Soares no sábado foi excelente, justificando o fato de eles não perderem uma partida jogando juntos desde 2010. Mostraram um excelente entrosamento dentro de quadra e não deram a menor chance para Brands e Emmrich. Os alemães estavam atônitos dentro da quadra. Em alguns momentos, demonstravam claramente não saber o que fazer. A torcida, a princípio empolgada, foi desanimando com o passar da partida.

Logo no primeiro set, a dupla brasileira conseguiu confirmar os dois primeiros serviço e ainda obteve uma quebra, abrindo facilmente 3 a 0. A partir daí, foi só manter a tranquilidade e jogar com inteligência os pontos nos games de serviço para fechar em 6/3.

O segundo set foi o mais equilibrado de todos. Ambas as duplas confirmaram seus serviços até o 4 a 4. No nono game, os brasileiros conseguiram a primeira quebra de saque. No game seguinte, que seria o decisivo do set, Bruno Soares aplicou um ace para fechar a parcial em 6/4.

O último set foi mais fácil até do que os brasileiros esperavam. Melo e Soares começaram quebrando o saque da dupla alemã. A partir de então, novamente foi preciso apenas administrar a vantagem. A dupla em alguns momentos nem se preocupou em lutar muito por pontos em games cujo saque era dos alemães. Concentrou-se em ter bom aproveitamento em seus games de serviço e fechou por 6/4 para garantir a vitória.

Marcelo Melo e Bruno Soares vivem o melhor momento de suas carreiras. Em Wimbledon, este ano, Melo foi vice-campeão de duplas, mesmo resultado obtido por Soares no US Open. Em fevereiro passado, também pela Davis, conseguiram a vitória considerada a mais expressiva de suas carreiras como duplistas. No confronto contra os Estados Unidos, bateram os irmãos Bob e Mike Bryan, dupla número 1 do ranking. Mas no final da disputa, o Brasil acabou perdendo para os EUA por 3 a 2.

Hoje, a partir das 8 horas, o Brasil decide sua sorte em Neu-Ulm. Thomaz Bellucci, número 1 do País em simples, enfrenta Philipp Kohlschreiber, que derrotou Rogério Dutra Silva na sexta-feira.

Bellucci precisa vencer para que Rogerinho tenha chance de enfrentar Florian Mayer no último jogo da série ainda com perspectivas de manter o Brasil na elite. Caso isso não aconteça, o Brasil volta a jogar o Zonal Americano em 2014, para tentar vaga na elite no ano seguinte.

OUTROS JOGOS

A Grã-Bretanha, que também briga para permanecer no Grupo Mundial da Davis, abriu 2 a 1 sobre a Croácia, com a vitória de Andy Murray e Colin Fleming sobre Ivan Dodig e Mate Pavic por 3 sets a 1, parciais de 6/3, 6/2, 6/7 e 6/1.

Já a Colômbia ficou perto do Grupo Mundial com a vitória dos tenistas Robert Farah e Juan Sebastián Cabal sobre os japoneses Kei Nishikori e Go Soeda por 3 sets a 2. A Colômbia precisa apenas de uma vitória nos dois jogos de simples que serão realizados hoje.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.