Marcelo Melo e Bruno Soares serão rivais pela segunda rodada do Brasil Open

Em duplas opostas após dois anos de parceria, eles se encaram pela primeira vez nesta quinta-feira

Alessandro Lucchetti,

14 de fevereiro de 2012 | 23h07

SÃO PAULO - Marcelo Melo e Bruno Soares, parceiros em torneios de duplas por dois anos, viverão uma situação delicada nesta quinta-feira: vão se enfrentar pela segunda rodada do Brasil Open.

Melo, jogando ao lado de Thomaz Bellucci, derrotou nesta terça-feira os espanhois Albert Montañes e Albert Ramos por 6/3 e 6/4. Bruno Soares tem parceria agora com o norte-americano Eric Butorac.

Nas entrevistas, os dois mineiros se esforçam para manter as relações num bom nível de cordialidade. Afinal de contas, eles voltam a se reunir caso seja confirmada a vaga para o torneio de duplas nos Jogos Olímpicos de Londres.

Hoje, Bruno é o mais bem ranqueado. Ocupa a 19ª posição no ranking de duplas da ATP. Se for confirmada sua vaga, ele terá o direito de indicar seu parceiro, e o nome será o de Melo. Seria lógico que os dois permanecessem juntos ao menos até os Jogos de Londres, para manterem o entrosamento e a coesão da dupla, mas Bruno decidiu dissolver a parceria no final do ano passado. "Não é uma situação agradável (ter que enfrentar o ex-parceiro). É difícil enfrentar uma pessoa com a qual joguei por tanto tempo."

Melo não escondeu seu desconforto com o momento escolhido por Bruno para dissolver a dupla. Mas garante que a amizade continua. "Não aconteceu nada demais. A gente não virou inimigos, isso não existe".

Estar em campos opostos não é novidade para os dois. No ATP 250 de Auckland deste ano, os dois mineiros se enfrentaram. Soares e Butorac levaram a melhor sobre Melo e seu parceiro Lukas Dlouhy em dois sets.

Bruno e Marcelo chegaram a estar entre as dez melhores duplas do mundo. Dessa forma, as expectativas quanto às chances dos dois em Londres não são pequenas. Melo alimenta a expectativa de ao menos ir mais longe do que em Pequim. Há quatro anos, no torneio olímpico, ele e seu parceiro na época, André Sá, foram eliminados na segunda rodada pelos indianos Leander Paes e Mahesh Bhupathi. "Para mim é a competição mais importante que tem, estarão lá apenas os melhores de cada modalidade", diz Marcelo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.