Tony O'Brien/Reuters
Tony O'Brien/Reuters

Marcelo Melo e Bruno Soares vão se enfrentar na semifinal em Paris

Tenistas avançam com suas duplas e Brasil terá um representante na final

Estadão Conteúdo

03 Novembro 2017 | 16h46

O Brasil terá um representante na decisão da chave de duplas do Masters 1000 de Paris, na França. Nesta sexta-feira, com seus respectivos parceiros, Marcelo Melo e Bruno Soares venceram pelas quartas de final e se enfrentarão neste sábado em uma das semifinais da competição disputada em quadras duras e cobertas, que é a última antes do ATP Finals - torneio em Londres, a partir do próximo dia 12, que reúne as oito melhores duplas da temporada.

+ Com lesão, Nadal abandona Masters de Paris e é dúvida para o ATP Finals

Primeiro a entrar em quadra nesta sexta-feira, Marcelo Melo e seu parceiro, o polonês Lukasz Kubot, que formam a cabeça de chave número 2 em Paris, não tiveram muito trabalho para derrotar os espanhóis Feliciano López e Marc López por 2 sets a 0 - com parciais de 6/3 e 6/3, em apenas uma hora de partida.

Marcelo Melo e Lukasz Kubot não deram qualquer chance aos adversários. Desde o início, impuseram seu ritmo de jogo, sacaram muito bem e mostraram confiança ao longo de toda a partida. Os espanhóis, ao contrário, sempre tiveram dificuldades para confirmar os seus serviços. Foi, na verdade, a estreia da dupla em Paris, já que Melo e Kubot foram "bye" na primeira rodada e, na segunda, venceram por W.O., após a desistência dos franceses Richard Gasquet e Lucas Pouille.

No primeiro set, Marcelo Melo e Lukasz Kubot abriram 3/0, com uma quebra no segundo game, dominando o jogo e fechando em 6/3, após 30 minutos. Na segunda série, a repetição do placar e do tempo, desta vez conseguindo duas quebras de saque - um no terceiro game, marcando 2/1, e o outro no game final, o nono - para fazer 6/3 e garantir a vaga nas semifinais.

"Fizemos realmente um belo jogo. Conseguimos jogar muito bem desde o primeiro ponto. Usamos toda a confiança. Tivemos um bom tempo de treino aqui, o que ajudou a atuarmos dessa maneira. É um torneio que gosto muito. As condições para mim e para o Lukasz (Kubot) são muito boas. Então, ficamos realmente muito felizes com o desempenho e vamos usar isso como confiança para a próxima rodada, esperando que possamos jogar da mesma maneira, usando todas as chances possíveis", comemorou Marcelo Melo.

Na sequência foi a vez de Bruno Soares e o britânico Jamie Murray enfrentarem os franceses Nicolas Mahut e Pierre-Hugues Herbert. Em uma partida muito equilibrada, a dupla do brasileiro venceu por 2 sets a 1 - com parciais de 6/4, 3/6 e 12 a 10 no match tie-break, em 1 hora e 26 minutos.

No jogo, cada dupla dominou um set. No primeiro, Bruno Soares e Jamie Murray venceram os quatro primeiros games, foram quebrados apenas uma vez e conseguiram fechar em 6/4. No segundo, Nicolas Mahut salvou três break points seguidos e ganhou moral para definir a parcial em 6/3.

Assim o duelo foi para o match tie-break, disputado em alto nível. Os franceses chegaram a ter um match point no saque de Pierre-Hugues Herbert, mas Jamie Murray foi soberano na rede e salvou a sua dupla. Tanto que o ponto final foi conquistado pelo britânico em uma disputa na rede.

Neste sábado será o quarto encontro entre as parcerias este ano, com triunfos de Marcelo Melo e Lukasz Kubot nos Masters 1000 de Indian Wells e Miami e de Bruno Soares e Jamie Murray no Masters 1000 de Cincinnati - todos nos Estados Unidos. Os mineiros já se enfrentaram 22 vezes pela elite do circuito profissional com 13 vitórias de Soares e nove de Melo.

Bruno Soares tenta alcançar a sua 52.ª final na carreira e a sétima da temporada de 2017, enquanto que Marcelo Melo pode chegar à sua 50.ª decisão no circuito profissional e a nona neste ano. Os dois já estiveram em finais anteriores em Paris, sendo que Melo venceu o torneio em 2015 ao lado do croata Ivan Dodig e Soares foi vice em 2013 junto do austríaco Alexander Peya.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.