Rolex de La Peña/EFE
Rolex de La Peña/EFE

Melo é campeão em Xangai e se aproxima da ponta do ranking

Brasil já soma nove títulos em duplas masculinas na temporada

Estadão Conteúdo

18 de outubro de 2015 | 10h08

O Brasil está cada vez mais perto de voltar a ter um líder do ranking mundial no tênis. Neste domingo, Marcelo Melo, jogando com o sul-africano Raven Klaasen, conquistou o título de duplas do Masters 1000 de Xangai e reduziu ainda mais a diferença de pontos que o separa dos irmãos Bob e Mike Bryan, que dividem a ponta da lista. Na final na China, a dupla do brasileiro fez 2 sets a 0, com duplo 6/3, nos italianos Simone Bolelli e Fabio Fognini.

Pelas regras da Associação dos Tenistas Profissionais (ATP), os pontos obtidos em eventos da série Masters 1000 obrigatoriamente contam na pontuação do atleta. Melo, que vai somar 1.000 na lista que será divulgada na segunda-feira, chegará a 8.080, contra 8.540 de cada um dos irmãos Bryan, que foram eliminados na estreia e não pontuaram.

Em grande fase, Melo vem jogando com Klaasen desde a semana passada porque o croata Ivan Dodig, parceiro habitual do tenista mineiro, optou por disputar torneios de simples nesta reta final da temporada para recuperar seu ranking na ATP.

O novo time está se saindo melhor do que a encomenda. Eles já acumulam oito vitórias em oito jogos neste início de parceria entre os dois no circuito profissional, uma vez que também foram campeões em Tóquio (Japão), há duas semanas.

Assim, Melo/Klaasen já iguala, em número de títulos, toda a temporada de Melo/Dodig. Com o croata, o brasileiro conquistou dois torneios. Venceu em Acapulco (México) e, com mais destaque, também em Roland Garros, o segundo Grand Slam do ano. Como comparação, Melo preciso de três anos (2012 a 2014) para somar quatro títulos. Em 2008, ele também foi campeão quatro vezes, mas sempre de torneios menores. Masters o brasileiro só havia ganhado em 2013, exatamente em Xangai.

Para o tênis brasileiro, a temporada é novamente histórica. Com a conquista de Marcelo Melo, o País já soma nove títulos em duplas masculinas no circuito profissional da ATP em 2015, uma vez que André Sá foi campeão três vezes e tanto Bruno Soares quanto Thomaz Bellucci ganharam um título.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.