Maria Sharapova voltará a ser a número um do mundo

Belga Justine Henin, líder do ranking por 117 semanas não consecutivas, deixou as quadras nesta quarta-feira

EFE

16 de maio de 2008 | 10h04

A tenista russa Maria Sharapova voltará a ser, a partir desta segunda-feira, a número um da classificação mundial, após o anúncio da aposentadoria da belga Justine Henin e seu pedido para ser retirada da lista. Desta maneira, Henin deixará um reinado de 117 semanas não consecutivas no mais alto posto do tênis feminino, que significa o sexto mais longo da história da classificação, desde novembro de 1975. A belga, de 25 anos, que esteve em quatro períodos como número um, anunciou nesta quarta-feira que não jogaria mais tênis profissional e deixou nas mãos de Sharapova o privilégio de liderar a classificação. Desta maneira, a russa iniciará sua 15ª semana como rainha do tênis feminino, posição que não ocupava desde março do ano passado. A tenista russa Maria Sharapova voltará a ser, a partir desta segunda-feira, a número um da classificação mundial, após o anúncio da aposentadoria da belga Justine Henin e seu pedido para ser retirada da lista. Desta maneira, Henin deixará um reinado de 117 semanas não consecutivas no mais alto posto do tênis feminino, que significa o sexto mais longo da história da classificação, desde novembro de 1975. A belga, de 25 anos, que esteve em quatro períodos como número um, anunciou nesta quarta-feira que não jogaria mais tênis profissional e deixou nas mãos de Sharapova o privilégio de liderar a classificação. Desta maneira, a russa iniciará sua 15ª semana como rainha do tênis feminino, posição que não ocupava desde março do ano passado. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.