Martina Hingis deixa o topo do ranking

Depois 209 semanas - 73 consecutivas - a tenista suiça Martina Hingis não vai aparecer no topo do ranking mundial, na lista da WTA a ser divulgada na próxima segunda-feira. Neste sábado, Hingis foi obrigada a abandonar a partida contra a norte-americana Lindsay Davenport, na semifinal do Torneio de Filderstadt (ALE), por causa de uma contusão no tornozelo. Para se manter na frente, a suiça teria de chegar à final do torneio. Como isso não aconteceu, acabou ultrapassada em número de pontos pela norte-americana Jennifer Capriati, agora a nova número 1 do mundo. Hingis sentiu uma torção no tornozelo no quarto game da partida, quando perdia por 2 a 1. Na final, Davenport vai enfrentar a belga Justine Henin, que derrotou a francesa Sandrine Testud por 6-3 e 7-6 (7-3). ``Simplesmente não tenho palavras?, disse Capriati, eliminada nas quartas-de-final do torneio. ``Estou muito feliz e quero compartilhar essa boa notícia com minha mãe e meu irmão?, acrescentou. O pai de Capriati, Stefano, estava com ela no torneio alemão.Capriati comemorou muito a ascensão no ranking, que veio coroar uma notável recuperação de sua carreira profissional. Depois de quase ser obrigada a parar por envolvimento com drogas, Capriati voltou ao tênis e neste ano teve um desempenho irrepreensível. Aos 25 anos, ganhou os dois primeiros torneios de Grand Slam - Austrália e Roland Garros - e chegou à semifinal dos outros dois - Wimbledon e Estados Unidos. Para Hingis, a perda da condição de número 1 só veio confirma a má fase. Pela primeira vez na carreira, a suiça passou 13 torneios sem vitória e desde 99 - quando levantou o título na Austrália - não vence nenhum torneio de Grand Slam.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.