Masters Series de Miami começa amanhã

Considerado o 5º maior torneio do planeta, atrás apenas dos 4 do Grand Slam - Austrália, Roland Garros, Wimbledon e US Open -, o Masters Series de Miami mostra a atual realidade do tênis no Brasil. Apenas Ricardo Mello entrou na competição e vai estrear diante do espanhol Santiago Ventura, em partida ainda com data indefinida. Flávio Saretta chegou a lutar por uma vaga na chave principal através do qualifying, mas perdeu logo na primeira rodada para o japonês Takao Suzuki. Os outros nem isso tentaram. Com tantas brigas políticas, o tênis brasileiro só perdeu. Nesta semana, em Brasília, houve mais um capítulo da luta pelo comando da CBT, com nova derrota de Nelson Nastás, o ex-presidente da entidade.Na esperança de mudar esta realidade, o recém-formado Instituto do Tênis, que tem o apoio da iniciativa privada - não depende dos inexistentes recursos financeiros da CBT -, tenta uma jogada interessante esta semana em Miami. O presidente da entidade, Renato Traldi, vai encontrar-se com Joaquim Rasgado, dirigente da USTA, a poderosa Associação Norte-Americana de Tênis, para a assinatura de um acordo. Assim, os jogadores deste Instituto poderão receber wild cards (convites) para torneios nos Estados Unidos e haverá ainda um intercâmbio entre técnicos e atletas.Enquanto os resultados não aparecem, Ricardo Mello tenta repetir a vitória que teve sobre Santiago Ventura, recentemente no Brasil Open.Esta será apenas a segunda vez que eles se enfrentam. Se o brasileiro avançar, terá pela frente um dos favoritos ao título, o croata Mário Ancic, dono de um saque poderoso e especialista em quadras rápidas.O Masters Series de Miami tem uma fórmula aperfeiçoada de um Grand Slam. É uma competição de 12 dias, com chaves de 96 jogadores - masculino e feminino - e com os cabeças-de-chave saindo como bye (só estréiam na segunda rodada). A premiação total é de US$ 6,6 milhões, com o campeão entre os homens embolsando um cheque de US$ 530 mil, enquanto a dona do título feminino leva US$ 400 mil.Pelo formato do torneio, na rodada de abertura, nesta quarta-feira, não jogam os cabeças-de-chave. No masculino, o atual campeão é o norte-americano Andy Roddick, que vai estrear contra o vencedor de Peter Wessels (HOL) e Fernando Verdasco (ESP). Já o suíço Roger Federer, líder do ranking mundial, poderá ter pela frente no primeiro jogo o poderoso saque do croata Ivo Karlovic, que estréia com o belga Olivier Rochus.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.