Vincent Kessler/Reuters
Vincent Kessler/Reuters

Mauresmo desiste de ser capitã da França na Davis para treinar Pouille

Ex-tenista, que já treinou Andy Murray, havia sido anunciada para substituir Yannick Noah, que deixou o cargo em novembro

Estadão Conteúdo

06 Dezembro 2018 | 16h50

Amelie Mauresmo não vai mais comandar a equipe da França na Copa Davis. A ex-tenista, dona de dois títulos de Grand Slam, desistiu de assumir a função para trabalhar como treinadora do também francês Lucas Pouille.

A Federação Francesa de Tênis anunciou nesta quinta-feira que está em busca de um novo capitão para a sua equipe da Davis, sendo que o profissional também vai comandar os tenistas do país na Olimpíada de Tóquio, em 2020.

No seu comunicado, a federação afirmou que Mauresmo desistiu da capitania para se concentrar no trabalho com Pouille, hoje o 32º colocado no ranking da ATP. O jovem, de 24 anos, rompeu recentemente com seu treinador de longa data, Emmanuel Planque.

Pouille chegou a figurar no Top 10 da lista nesta temporada e venceu em fevereiro o Torneio de Montpellier, sendo este o quinto título da sua carreira. Campeão do Aberto da Austrália e de Wimbledon em 2006, Mauresmo se aposentou das quadras em 2009 e já foi treinadora do britânico Andy Murray, em 2014.

Ex-número 1 do mundo, Mauresmo havia sido anunciada em junho como a sucessora de Yannick Noah, que deixou o cargo após a derrota da França por 3 a 1 para a Croácia na decisão no mês passado da Copa Davis, disputada em Lille e que contou com a participação de Pouille. Anteriormente, Noah guiou a equipe na conquista de três títulos do torneio.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.