ASANKA BRENDON RATNAYAKE/Reuters
ASANKA BRENDON RATNAYAKE/Reuters

Medvedev perde na disputa simples, mas vence nas duplas em triunfo da Rússia na ATP Cup

Ao lado de Roman Safiullin, número 2 do mundo derrota Fabrice Martin e Edouard Roger-Vasselin por duplo 6/4

Redação, Estadão Conteúdo

02 de janeiro de 2022 | 11h09

A temporada 2022 começou com derrota para o russo Daniil Medvedev, atual número 2 do mundo. Com a difícil missão de levar o desfalcado time da Rússia ao bicampeonato da ATP Cup, competições entre seleções em Sydney, na Austrália, ele perdeu o jogo de simples e entrou na dupla para garantir a dura vitória sobre a França na primeira rodada do Grupo B.

O canhoto Ugo Humbert teve uma grande exibição diante de Medvedev e levou a partida quase ao limite, com maratona de 2 horas e 58 minutos. Medvedev ganhou um primeiro set apertado, por 7/6 (com 7/5 no tie-break), e chegou a abrir 3/0 no segundo set.

Sempre com ótimas devoluções e jogo de base muito firme, Umbert reagiu, virou para 7/5 mesmo cometendo 10 erros não forçados a mais, e outra vez viu o russo sair na frente no set decisivo, com 3/1. Recuperou a quebra imediatamente e aí os dois seguiram sem ceder break-points porém em games apertados até novo tiebreak, onde Umbert abriu 4-0 e não recuou mais.

Pouco antes, o número 2 russo Roman Safiullin, apenas 167º do ranking da ATP, surpreendeu Arthur Rinderknech, 58º, por 6/2, 5/7 e 6/3, e se juntou a Medvedev para uma grande vitória sobre os especialistas Fabrice Martin e Edouard Roger-Vasselin por duplo 6/4.

Na disputa entre Austrália e Itália, melhor para os donos da casa, que venceram de virada por 2 a 1. No primeiro jogo, Jannik Sinner fez 6/1 e 6/3 contra Max Purcell e abriu o placar para os europeus. Mas os australianos reagiram e empataram com o triunfo de Alex de Minaur sobre Matteo Berrettini por 6/3 e 7/6 (7/4). Nas duplas, John Peers e Luke Saville derrotaram Simone Bolelli e Berrettini por 6/3 e 7/5.

EUA vencem e lideram

Os americanos não perderam jogos para o Canadá e assumiram a liderança do Grupo C. John Isner atropelou Brayden Schnur, que substituiu Denis Shapovalov de última hora, por 6/1 e 6/3, e Taylor Fritz teve grande atuação na virada sobre Felix Auger-Aliassime por 6/7 (6/8), 6/4 e 6/4.

Os dois americanos também formaram a dupla e mantiveram o ritmo ao superar Aliassime e Shapovalov por 6/4 e 6/4. Na próxima rodada, os Estados Unidos enfrentam a Alemanha e o Canadá tenta a reação contra a Grã-Bretanha.

Os alemães, com o número 3 do mundo Alexander Zverev, venceram um jogo de simples e entrou com chances no duelo decisivo de duplas, mas não impediu que a Grã-Bretanha marcasse a primeira vitória.

Zverev superou um primeiro set muito equilibrado diante do canhoto Cameron Norrie, 12.º do ranking, e depois deslanchou, completando o placar de 7/6 (7/2) e 6/1. Pouco antes, Daniel Evans não tomou conhecimento de Jan-Lennard Struff, com arrasadora vitória por 6/1 e 6/2.

Confiante, Evans foi para a dupla ao lado de Jamie Murray e aí os britânicos mostraram entrosamento superior ao de Zverev e Kevin Krawietz, concluindo a vitória britânica por 6/3 e 6/4.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.