David Gray/ AFP
David Gray/ AFP

Medvedev sobe para 3º no ranking com vice na Austrália; Djokovic lidera com folga

Russo subiu da quarta para a terceira colocação, ultrapassando o austríaco Dominic Thiem

Redação, Estadão Conteúdo

22 de fevereiro de 2021 | 08h36

O russo Daniil Medvedev não conquistou o título do Aberto da Austrália, que ficou com o sérvio Novak Djokovic, mas a campanha do vice-campeonato no primeiro Grand Slam da temporada, em Melbourne, rendeu bons frutos no ranking da ATP. Na atualização divulgada nesta segunda-feira, subiu da quarta para a terceira colocação, a sua melhor na carreira, ultrapassando o austríaco Dominic Thiem.

Agora com 9.735 pontos, o russo deixou o tenista da Áustria para trás com 9.125 e, de quebra, se aproximou bastante do espanhol Rafael Nadal na briga pela segunda posição. Eliminado nas quartas de final pelo grego Stefanos Tsitsipas, o atual número 2 do mundo tem apenas 115 pontos a mais.

A liderança, com bastante folga, segue com Djokovic. Com o título no Aberto da Austrália, o sérvio manteve seus 12.030 pontos e irá manter a ponta. Com isso, atingirá a marca de 311 semanas como número 1, superando o recorde de 310 que pertence ao suíço Roger Federer, atualmente em quinto lugar.

Antes mesmo do Grand Slam em Melbourne, já era sabido que Djokovic manteria a primeira colocação até o final do torneio e chegaria à marca de 310 semanas no topo no dia 1.º de março. No entanto, havia a possibilidade de Nadal reduzir a diferença e tentar tomar a posição do sérvio nas três semanas subsequentes, chance que já não existe mais.

Há ainda a projeção não oficializada pela ATP de que Djokovic não terá a sua liderança ameaçada até o dia 4 de abril, após a disputa do Masters 1000 de Miami, nos Estados Unidos. Isso garantiria ao atual número 1 do mundo a marca de pelo menos 314 semanas no topo do ranking.

Quem mais subiu na lista desta segunda-feira foi o russo Aslan Karatsev. Vindo do qualifying, ele chegou às semifinais do Aberto da Austrália, onde caiu para Djokovic, e ganhou 72 posições. É agora o número 42 do mundo.

BRASIL - A boa campanha em Melbourne, com semifinal em um ATP 250 e a segunda rodada no Grand Slam australiano, fez com que o brasileiro Thiago Monteiro se mantivesse na 74.ª colocação do ranking da ATP. Ele tem 929 pontos e ganharia uma posição se não fosse o grande desempenho de Karatsev.

O segundo melhor tenista do Brasil é Thiago Wild, que perdeu duas posições e agora ocupa o 119.º lugar. João Menezes, que precisa estar entre os 300 melhores do mundo até o final de junho para confirmar sua vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio, caiu 10 colocações e está em 199.º.


Confira o ranking da ATP

1.º - Novak Djokovic (SER) - 12.030 pontos

2.º - Rafael Nadal (ESP) - 9.850

3.º - Daniil Medvedev (RUS) - 9.735

4.º - Dominic Thiem (AUT) - 9.125

5.º - Roger Federer (SUI) - 6.630

6.º - Stefanos Tsitsipas (GRE) - 6.595

7.º - Alexander Zverev (ALE) - 5.615

8.º - Andrey Rublev (RUS) - 4.609

9.º - Diego Schwartzman (ARG) - 3.480

10.º - Matteo Berrettini (ITA) - 3.480

11.º - Denis Shapovalov (CAN) - 2.910

12.º - Gaël Monfils (FRA) - 2.860

13.º - Roberto Bautista (ESP) - 2.710

14.º - Milos Raonic (CAN) - 2.630

15.º - David Goffin (BEL) - 2.600

16.º - Pablo Carreño (ESP) - 2.585

17.º - Grigor Dimitrov (BUL) - 2.575

18.º - Fabio Fognini (ITA) - 2.535

19.º - Félix Auger-Aliassime (CAN) - 2.516

20.º - Stan Wawrinka (SUI) - 2.365

74.º - Thiago Monteiro (BRA) - 929

119.º - Thiago Wild (BRA) - 605

199.º - João Menezes (BRA) - 353

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.