Claudio Reyes/EFE - 5/2/2010
Claudio Reyes/EFE - 5/2/2010

Mello bate Bellucci e avança à semifinal do Brasil Open

Agora, Ricardo Mello terá pela frente o número 22 do mundo, o tenista espanhol Juan Carlos Ferrero

AE, Agencia Estado

13 de fevereiro de 2010 | 00h21

O cansaço bateu e Thomaz Bellucci, número 1 do Brasil e 28 do mundo, foi eliminado nesta sexta-feira do Brasil Open, disputado nas quadras de saibro da Costa do Sauipe (BA). O responsável pela queda do melhor tenista do País na atualidade foi outro brasileiro, Ricardo Mello, que venceu a partida válida pelas quartas de final por 2 sets a 0 - com parciais de 6/3 e 7/6 (7/3), em 1 hora e 44 minutos.

Campeão do Torneio de Santiago, no Chile, na semana passada, quando jogou cinco partidas, Bellucci viajou diretamente para a Bahia e teve pouco tempo de descanso para o início da competição brasileira. Estreou na última terça, teve dois dias de repouso forçado com a chuva que caiu na Costa do Sauipe e entrou em quadra duas vezes nesta sexta.

Na primeira, pelas oitavas de final, no início da tarde, Bellucci não teve problemas para derrotar o espanhol Daniel Gimeno-Traver por 2 sets a 0 - com parciais de 6/4 e 6/2. À noite, após algumas horas de descanso, enfrentou Ricardo Mello, que jogou no mesmo horário do compatriota e venceu o romeno Victor Hanescu por 2 a 0 (7/5 e 6/3).

"Atuei taticamente muito bem. Tinha que variar as jogadas para ganhar do Thomaz (Bellucci) e fui feliz nessa minha tática. Fiquei firme o tempo todo", disse Ricardo Mello sobre sua atuação na partida de quartas de final.

Agora, neste sábado, Mello terá pela frente o espanhol Juan Carlos Ferrero nas semifinais. Encarar o número 22 do mundo e cabeça de chave 1 do Brasil Open não será fácil, de acordo com o brasileiro. "Amanhã (sábado), tenho que seguir firme neste tipo de jogo, ser consistente no fundo de quadra. Ele terá toda a torcida contra e estou confiante para a partida".

Para Bellucci, ainda resta a chave de duplas, onde joga ao lado do gaúcho Marcos Daniel e está nas semifinais deste sábado. Depois, descansará uma semana, já que não jogará mais em Buenos Aires. Voltará apenas em Acapulco, no México, a partir do próximo dia 22. Mais, infelizmente, fora dos top 30, pois perderá pontos por não ter defendido o vice de 2009.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.