Mello e João Souza avançam no Challenger de Bogotá

Os tenistas Ricardo Mello e João Souza foram os responsáveis nesta quinta-feira por manter o Brasil no Challenger de Bogotá. No saibro colombiano, eles venceram suas partidas e se garantiram nas quartas de final. Já Caio Zampieri foi o único brasileiro eliminado do dia.

AE, Agência Estado

08 de abril de 2010 | 19h55

Número 2 do País e quinto cabeça de chave em Bogotá, Mello teve pela frente o francês Alexandre Sidorenko. O brasileiro começou perdendo, mas teve calma para conseguir a virada por 2 sets a 1, com parciais de 4/6, 7/5 e 6/2, em 2h01 de partida.

Após a vitória, Mello admitiu o confronto complicado diante de Sidorenko. "Não comecei o jogo muito confortável, mas tive que quebrar a cabeça para empatar e levar a partida para o terceiro set. Mas acabou dando certo", disse o atual número 106 do ranking mundial.

Nas quartas, Mello vai encarar o colombiano Juan Sebastian Cabal, que surpreendeu ao eliminar o equatoriano Nicolas Lapentti, quarto favorito do torneio. O tenista local ainda venceu com certa facilidade, por 2 sets a 0, parciais de 6/2 e 6/4. "Ele (Cabal) joga muito bem aqui na altitude. Vai ser mais uma dureza", prevê Mello.

João Souza, por sua vez, teve vida mais fácil diante do húngaro Attila Balazs. Em pouco mais de uma hora, o brasileiro venceu com um duplo 6/2. Agora, promete ter um jogo duro contra o italiano Paolo Lorenzi, terceiro cabeça de chave, que eliminou o colombiano Eduardo Struvay por 2 a 0 (7/6 (7/1) e 7/6 (7/4).

Zampieri não foi páreo para o primeiro favorito em Bogotá. Contra o colombiano Alejandro Falla, ele levou a virada e perdeu por 2 sets 1, com parciais de 5/7, 6/2 e 6/2.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.