Mello encosta em Guga no ranking

Apenas três posições separam Gustavo Kuerten de Ricardo Mello na lista do ranking mundial divulgado nesta segunda-feira pela ATP. Sem jogar desde setembro do ano passado, por causa de cirurgia no quadril, Guga caiu mais sete colocações, por não ter defendido os pontos da terceira rodada do Aberto da Austrália de 2004, e ocupa agora o 52º lugar. Já Ricardo Mello, em fase ascendente, foi do 59º para o 56º lugar e poderá acumular pontos no Torneio de Delray Beach, em que defende seu título conquistado no ano passado - ele estréia já nesta segunda-feira, diante do checo Thomas Zib, por volta das 23h30 (horário de Brasília).Com um total de 760 pontos na lista de entradas, Guga não tem nada para defender nesta semana. É que os 120 conquistados na final do ano passado do ATP Tour de Viña Del Mar só irão ser descontados no dia 9. Já Ricardo Mello, com 657, só tem a somar. É que os pontos do título de Delray Beach de 2004 só irão cair em 13 de setembro, em razão da mudança de data da competição.Assim, na próxima lista da ATP, a ser divulgada no dia 7 de fevereiro, Ricardo Mello já poderia aparecer como o brasileiro mais bem colocado no ranking. Mas, para isso, precisa somar mais de 100 pontos em Delray Beach, ou seja, precisaria, pelo menos, chegar à final do torneio.Além de Viña Del Mar, no dia 9, Guga ainda terá outros 175 pontos para serem descontados em 23 de fevereiro, do título do Brasil Open, na Costa do Sauípe, do ano passado.Benefício - Ao completar seis meses de afastamento do circuito, por lesão ou cirurgia, a ATP confere ao tenista um ranking de proteção. Este será o caso de Gustavo Kuerten. Sua última competição foi o US Open, terminado na primeira semana de setembro do ano passado. Assim, na segunda semana de março, Guga passará a contar com uma colocação especial, que será uma média dos três primeiros meses de afastamento. O brasileiro vai ficar entre os 30 melhores da lista da ATP.Só que, segundo informações de Benito Barbadillo, diretor de comunicações da ATP, esta colocação de ranking protegido não aparece na lista semanal, mas vale para o jogador entrar nos torneios. Entre os 30 melhores do mundo, Guga poderá entrar direto na chave principal de qualquer competição da ATP e até mesmo estaria entre os cabeças-de-chave para Roland Garros.A volta de Guga ao circuito poderia até mesmo acontecer no Masters Series de Miami, a partir de 21 de março, valendo-se do ranking de proteção. "Esta colocação no ranking protegido, embora não apareça na lista, pode ser usada pelo jogador durante nove torneios, num prazo de nove meses", explicou Barbadillo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.