Glyn Kirk/AFP Photo
Glyn Kirk/AFP Photo

Melo e Kubot perdem na decisão e ficam com o vice no ATP Finals

Dupla foi superada por Henri Kontinen e John Peers pelo placar de 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 6/2

Estadão Conteúdo

19 Novembro 2017 | 15h22

Ainda não foi desta vez que Marcelo Melo conseguiu coroar sua temporada com o título do ATP Finals. Na decisão deste domingo, o brasileiro e o polonês Lukasz Kubot foram superados pelo finlandês Henri Kontinen e pelo australiano John Peers pelo placar de 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 6/2, em apenas 1h10min, em Londres.

+ Leia mais notícias sobre tênis

+ Na decisão do ATP Finals, Marcelo Melo exalta melhora: 'Consertamos tudo'

Melo e Kubot entraram no torneio que reúne as oito melhores duplas da temporada como os principais favoritos. Eles venceram com facilidade seus dois primeiros jogos na fase de grupos e, já classificados, foram batidos por Bruno Soares e pelo escocês Jamie Murray. Na semifinal, bateram com facilidade o norte-americano Ryan Harrison e o neozelandês Michael Venus, seus algozes em Roland Garros.

Neste domingo, contudo, sentiram o sabor amargo da vingança dos rivais. Kontinen e Peers foram eliminados por Melo e Kubot na semifinal de Wimbledon, maior título já conquistado pela dupla. Foi a segunda vez que o brasileiro perdeu na decisão do ATP Finals. Em 2014, ele e o croata Ivan Dodig foram superados pelos irmãos Bob e Mike Bryan.

Já Kontinen e Peers faturaram o bicampeonato da competição que encerra a temporada. Eles encerram o ano com cinco títulos, incluindo o Aberto da Austrália. No total, eles somam 10 troféus em 11 finais disputadas. Apesar do triunfo em Londres, ficam abaixo das seis conquistas da dupla de Melo, que termina o ano como número 1 do mundo tanto na lista individual quanto na relação de parcerias do ranking de duplas da ATP.

Na quadra dura e indoor da O2 Arena, Melo e Kubot encontraram dificuldades desde os primeiros pontos. No set inicial, sofreram uma quebra e precisaram salvar três break points, enquanto Kontinen e Peers não tiveram sequer o saque ameaçado.

Embalados, finlandês e australiano começaram a segunda parcial faturando nova quebra. Rapidamente, eles abriram 5/1 no placar. Melo e Kubot ainda tiveram três chances para devolver uma das quebras, mas não tiveram sucesso. Na sequência, os rivais fecharam o jogo com tranquilidade.

Foi o quarto triunfo de Kontinen e Peers sobre Melo e Kubot, que venceram apenas uma sobre os adversários, justamente em Wimbledon.

Mais conteúdo sobre:
Tênis tênis

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.