Glyn Kirk/AFP
Glyn Kirk/AFP

Melo e Kubot vencem de virada e vão às semifinais de duplas do Torneio de Halle

Adversários na próxima rodada ainda serão definidos nesta quinta-feira

Estadão Conteúdo

21 Junho 2018 | 10h18

Na luta para ganhar embalo rumo a um sonhado bicampeonato de Wimbledon, Grand Slam do qual se sagraram campeões no ano passado, o brasileiro Marcelo Melo e o polonês Lukasz Kubot deram novo passo por este objetivo ao garantirem classificação às semifinais de duplas do Torneio de Halle, nesta quinta-feira, na Alemanha.

+ Após adiamento, Kerber é eliminada na estreia em Mallorca

+ Querrey supera Wawrinka e vai enfrentar Cilic no Torneio de Queen's

+ Svitolina derrota francesa e avança às quartas em Birmingham

Cabeças de chave número 1 do ATP 500 alemão, eles venceram o bielorrusso Max Mirnyi e o austríaco Philipp Oswald por 2 sets a 1, de virada, com parciais de 6/7 (2/7), 6/3 e 10/4, após 1h35min de confronto válido pela competição que serve de preparação para o Grand Slam que começará no próximo dia 2 de julho, em Londres.

Na partida desta quinta, as duas parcerias confirmaram todos os seus saques no primeiro set e a disputa do mesmo foi ao tie-break, no qual Mirnyi e Oswald foram bem superiores e fecharam a parcial em 7/2.

A partir da segunda parcial, porém, Melo e Kubot iniciaram uma forte reação. Sem terem o serviço ameaçado por nenhuma vez, eles converteram um de quatro break points para fazer 6/3 e empatar a partida. Assim, a decisão do jogo foi para o match tie-break, no qual os favoritos mantiveram a superioridade do set anterior e liquidaram o confronto com a tranquila vantagem de 10/4.

Com o triunfo, o brasileiro e o polonês avançaram para enfrentar os vencedores do duelo da dupla formada pelo croata Ivan Dodig e o norte-americano Rajeev Ram contra a parceria do espanhol Marcel Granollers e o holandês Robin Haase, também previsto para ser encerrado nesta quinta-feira em Halle.

Na semana passada, Melo e Kubot foram eliminados nas semifinais do Torneio de Hertogenbosch, ATP 250 realizado na Holanda no qual abriram participação nesta temporada de grama. A parceria conquistou apenas um título em 2018, obtido ainda em janeiro, em Sydney, e tenta ganhar embalo visando o bicampeonato de Wimbledon. Eles se sagraram campeões do Grand Slam em 2017, ano em que ergueram um total de seis troféus.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.