Glyn Kirk/AFP
Glyn Kirk/AFP

Melo e Soares perdem seus jogos e são eliminados nas duplas em Roland Garros

Ao lado de Lukasz Kubot, tenista mineiro caiu para Bopanna e Roger-Vasselin por 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 7/6 (7/1)

Estadão Conteúdo

02 Junho 2018 | 11h22

Duas das principais favoritas ao título em Roland Garros, as duplas de Marcelo Melo e de Bruno Soares foram eliminadas neste sábado. Ao lado do polonês Lukasz Kubot, Melo perdeu nas oitavas de final pelo indiano Rohan Bopanna e o francês Edouard Roger-Vasselin. Já Soares foi ainda pior e, ao lado de Jamie Murray, caiu na segunda rodada para o argentino Máximo González e o chileno Nicolas Jarry.

+ Leia mais notícias sobre tênis

+ Nadal atropela 'freguês' Gasquet e vai às oitavas de final em Roland Garros

+ Sharapova arrasa Pliskova e vai às oitavas em Paris; Muguruza também avança

O primeiro a cair neste sábado foi Soares. O brasileiro e o britânico iniciaram a partida contra González e Jarry na última sexta-feira, mas a chuva e a ausência de luz natural impediram a continuidade do confronto. Com ele recomeçado, os cabeças de chave número 4 foram eliminados por 2 sets a 1, com parciais de 6/4, 5/7 e 6/4.

Soares e Murray erraram demais neste sábado e viram os adversários comandarem a partida. Nas oitavas de final, González e Jarry vão encarar os franceses Calvin Hemery e Stéphane Robert, que surpreenderam o chileno Julio Peralta e o argentino Horacio Zeballos, cabeças de chave número 15.

A esperança brasileira, então, passou a ser Marcelo Melo, principal favorito ao título em Paris ao lado de Kubot. Mas a dupla cabeça de chave número 1 também foi surpreendida. Melhor para Bopanna e Roger-Vasselin, que venceram por 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 7/6 (7/1).

Bopanna e Roger-Vasselin conseguiram uma quebra para fechar o primeiro set e repetiram a dose no segundo, mas viram Melo e Kubot empatarem. No tie-break, porém, o indiano e o francês não deram chance e garantiram vaga nas quartas, nas quais vão pegar o croata Nikola Mektic e o austríaco Alexander Peya.

Com as quedas, o Brasil fica sem representantes na chave de duplas masculinas, principal esperança de título em Roland Garros. Melo foi campeão em Paris em 2015, além de Wimbledon, no ano passado. Já Soares tem no currículo os títulos no Aberto da Austrália e no US Open, ambos em 2016.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.