Suzanne Plunkett/Reuters
Suzanne Plunkett/Reuters

Melo perde dos irmãos Bryan e é vice em Wimbledon

Dupla do brasileiro ganhou o primeiro set, mas levou a virada

AE, Agência Estado

06 de julho de 2013 | 14h53

LONDRES - O brasileiro Marcelo Melo começou bem a decisão da chave masculina de duplas de Wimbledon, mas não conseguiu conquistar o seu primeiro título de Grand Slam. Neste sábado, na grama londrina, ele o croata Ivan Dodig perderam a final do torneio para os irmãos norte-americanos Bob e Mike Bryan, de virada, por 3 sets a 1, com parciais de 3/6, 6/3, 6/4 e 6/4, em 1 hora e 58 minutos.

Neste sábado, Melo e Dodig tiveram atuação irrepreensível no primeiro set da final de Wimbledon. O brasileiro e o croata conseguiram quebras de serviço no segundo e quarto games e chegaram a abrir 5/0. Os irmãos Bryan ainda devolveram uma das quebras, no sétimo game, mas mesmo assim foram derrotados por 6/3.

Os norte-americanos, porém, reagiram a partir do segundo set. Eles aproveitaram o único break point da parcial, no segundo game, para quebrar o serviço de Dodig. Assim, acabaram triunfando por 6/3. A situação se repetiu no terceiro set, que também só teve um break point, novamente convertido pelos irmãos Bryan, agora no terceiro game, quando Melo sacava.

No quarto set, a quebra de serviço que definiu o triunfo dos norte-americanos veio mais tarde, no nono game, no serviço de Dodig. Em seguida, os irmãos Bryan apenas precisaram confirmar o saque para conquistar o título de Wimbledon.

Apesar da derrota, Melo fez história nesta sua participação em Londres ao se tornar o primeiro brasileiro a disputar a final masculina da chave de duplas de Wimbledon. Este foi o seu segundo vice-campeonato em um torneio de Grand Slam - em 2009, ele a norte-americana Vaniia King perderam a final de duplas mistas de Roland Garros.

Melo e Dodig fizeram boa campanha em Wimbledon e, antes da decisão, passaram pelas duas duplas cabeças de chave que enfrentaram - o indiano Leander Paes e o checo Radek Stepanek, quarto pré-classificados, e o bielo-russo Max Mirnyi e o romeno Horia Tecau, sétimo cabeças de chave.

Na decisão, porém, eles pararam em uma dupla que vem dominando o tênis nos últimos anos, com uma série de títulos em sequência. Agora, os irmãos Bryan acumulam, em sequência, a conquista dos quatro torneios do Grand Slam - US Open, Aberto da Austrália, Roland Garros e Wimbledon -, além da conquista da medalha de ouro olímpica nos Jogos de Londres. Eles passaram a somar 91 títulos na carreira, 15 de torneios do Grand Slam, sendo três de Wimbledon - os outros foram vencidos em 2006 e 2011. A conquista deste sábado também foi a nona dos norte-americanos em 2013.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.