Hans Punz/AFP
Hans Punz/AFP

Melzer desiste e Kevin Anderson vai às quartas em Viena; Dimitrov é surpreendido

Sul-africano se beneficia de problema intestinal do austríaco, que nem mesmo foi para a quadra

Estadão Conteúdo

24 Outubro 2018 | 17h42

O sul-africano Kevin Anderson nem precisou suar para confirmar o favoritismo e ir às quartas de final do Torneio de Viena. Nesta quarta-feira, o cabeça de chave número 2 do ATP 500 austríaco encararia o dono da casa Jürgen Melzer, mas seu adversário sofreu um problema físico e precisou desistir.

Apenas 426.º colocado do ranking e convidado pelo organização para a disputa, Melzer, de 37 anos, acusou um problema estomacal e precisou ser hospitalizado, por isso não entrou em quadra. Anderson ficou com a vaga de graça e, agora, encara o croata Borna Coric, oitavo cabeça de chave, que eliminou o francês Lucas Pouille em três sets: 4/6, 6/0 e 6/4.

Cabeça de chave número 3, o búlgaro Grigor Dimitrov não deu a mesma sorte e acabou eliminado nesta quarta, em jogo ainda pela primeira rodada. Logo na estreia, o décimo colocado do ranking da ATP foi surpreendido pelo casaque Mikhail Kukushkin, que veio do qualifying e venceu por 2 sets a 1, com parciais de 6/4, 4/6 e 6/4.

Kukushkin precisou de quase duas horas e meia, mas levou a melhor ao aproveitar dois dos 18 break points que teve a seu favor. Agora, ele terá pela frente o russo Andrey Rublev, que eliminou na estreia o norte-americano Denis Kudla.

Também pela primeira rodada, o britânico Kyle Edmund passou pelo argentino Diego Schwartzman por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 7/6 (7/3). O francês Gael Monfils eliminou o norte-americano Steve Johnson, enquanto o russo Karen Khachanov bateu o austríaco Dennis Kovak.

Já pela segunda rodada, húngaro Marton Fucsovics surpreendeu o italiano Fabio Fognini, cabeça de chave número 7, e venceu por 2 sets a 1, com parciais de 4/6, 6/3 e 6/2. Agora, ele pega justamente quem passar do confronto entre Kukushkin e Rublev.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.