Noushad Thekkayil/EFE
Noushad Thekkayil/EFE

Monfils e Simon encerram jejuns e são campeões no Catar e na Índia

Franceses voltam a levantar título após meses de fila

Estadão Conteúdo

06 Janeiro 2018 | 15h38

Os tenistas franceses Gael Monfils e Gilles Simon encerraram jejuns de títulos neste sábado ao se sagrarem campeões em diferentes torneios, no Catar e na Índia. Ainda em clima de início de temporada, Monfils levantou o troféu no Torneio de Doha, enquanto o compatriota venceu em Pune. Ambas as competições são de nível ATP 250.

+ Tenista Thomaz Bellucci correu riscos ao esconder doping

+ Com Federer e Bencic, Suíça bate Alemanha e conquista Copa Hopman

Monfils não era campeão desde 2016 e, somente em Doha, já acumulava três vice-campeonatos. O francês é um dos tenistas em atividade com o menor aproveitamento em finais. Agora ele soma sete títulos e 20 vices no currículo no circuito profissional.

Ex-número seis do mundo e atual 46º, o tenista tenta se restabelecer no circuito nesta temporada após enfrentar diversos problemas físicos no ano passado. Para tanto, começou 2018 com o título obtido neste sábado.

Na final, ele derrotou o russo Andrey Rublev, considerado uma das grandes promessas do circuito. Mas o tenista de 20 anos, 39º do ranking, não resistiu à maior experiência do rival, de 31 anos, e foi derrotado por 2 sets a 0, com parciais de 6/2 e 6/3.

Dominante ao longo de toda a partida, Monfils resolveu o jogo no saque (nove aces e aproveitamento de 79% dos pontos com o primeiro serviço) e não teve o fundamento ameaçado em nenhum momento da partida. Fechou o jogo em apenas uma hora.

Para chegar ao título, o francês também contou com ajuda do acaso. Ele escapou de um confronto contra o austríaco Dominic Thiem, principal favorito ao título, porque o rival sofreu com uma febre antes da partida.

ÍNDIA

Em Pune, Simon acabou com jejum ainda mais longo que o de Monfils. O atual 89º do ranking não levantava um troféu desde 2015. A volta das conquistas veio com a vitória sobre o sul-africano Kevin Anderson, vice-campeão do US Open, por 7/6 (7/4) e 6/2, neste sábado.

Simon exibiu grande forma técnica ao longo da competição indiana. Despachou o espanhol Roberto Bautista Agut, atual campeão, logo na segunda rodada. E eliminou o croata Marin Cilic, vice-campeão de Wimbledon, na semifinal. Ao repetir o desempenho na final, o francês chegou ao seu 13º título na carreira.

Mais conteúdo sobre:
Gael Monfils Gilles Simon

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.