Mark Baker/AP
Mark Baker/AP

Muguruza vence jogo recorde que terminou depois das 3h na Austrália

Espanhola, número 18 do mundo, supera a a britânica Johanna Konta por 2 sets a 1, com parciais de 6/4, 6/7 (3/7) e 7/5

Redação, Estadão Conteúdo

17 de janeiro de 2019 | 16h23

Antes tarde do que nunca. Em partida iniciada e concluída apenas na madrugada de sexta-feira em Melbourne, a espanhola Garbiñe Muguruza, a número 18 do mundo, venceu a partida que os organizadores acreditam ser a que foi iniciada mais tarde na história do Aberto da Austrália ao derrotar a britânica Johanna Konta, a 38ª colocada no ranking da WTA, por 2 sets a 1, com parciais de 6/4, 6/7 (3/7) e 7/5.

O longo confronto começou à 0h30 no horário local e foi concluído às 3h12 de sexta-feira em Melbourne. Apenas algumas centenas de torcedores acompanharam até o fim do confronto na Margaret Court Arena, que possui capacidade para 7.500 espectadores. "Eu realmente não posso acreditar que há pessoas nos assistindo às 3h15", disse Muguruza, dona de dois títulos de Grand Slam.

A demora no início da partida foi provocada pelo atraso na programação de quinta-feira do torneio por causa da chuva, assim como pela disputa de jogos muito longos. Assim, alcançou um recorde, pois os organizadores afirmaram que o horário recorde para início de partida em Melbourne havia sido às 23h59, no duelo entre a belga Elise Mertens e a russa naturalizada australiana Daria Gavriolva há um ano.

Porém, o recorde de fim de uma partida no Aberto da Austrália continua sendo o duelo da edição de 2008 entre o australiano Lleyton Hewitt e o cipriota Marcos Baghdatis, que terminou às 4h34.

Ex-número 1 do mundo, Muguruza conseguiu duas quebras de serviço e ainda se safou nas duas vezes em que teve o saque ameaçado. E adotou um tom bem-humorado quando questionada sobre o que faria após deixar a quadra. "Irei para o café da manhã", afirmou.

A maior beneficiária de uma partida que terminou tão tarde pode ser a suíça Timea Bacsinszky, que enfrentará Muguruza no sábado por uma vaga nas oitavas de final do Aberto da Austrália. O compromisso de Timea Bacsinszky, o triunfo sobre a russa Natalia Vikhlyantseva (6/2 e 7/5), terminou mais de 10 horas antes do que o duelo da espanhola.

"Vou me recuperar o máximo que puder, porque foi um jogo difícil", disse Muguruza, que venceu Roland Garros em 2016 e Wimbledon em 2017, mas nunca passou das quartas de final no Aberto da Austrália. "Amanhã é um dia de folga, mas eu tenho que estar focada. O torneio ainda não acabou."

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.