Aaron Favila/AP
Aaron Favila/AP

Murray bate Ferrer e encara Raonic nas semifinais na Austrália

Britânico ganha por 3 sets a 1, parciais de 6/3, 6/7 (5/7), 6/2 e 6/3

Estadão Conteúdo

27 Janeiro 2016 | 09h49

O britânico Andy Murray está mais uma vez classificado às semifinais do Aberto da Austrália. Nesta quarta-feira, o número 2 do mundo avançou no primeiro Grand Slam da temporada, disputado em Melbourne, ao bater o espanhol David Ferrer, oitavo colocado no ranking da ATP, por 3 sets a 1, com parciais de 6/3, 6/7 (5/7), 6/2 e 6/3, em 3 horas e 20 minutos.

Assim, Murray se classificou pela sexta vez nos últimos sete anos às semifinais do Aberto da Austrália. Agora o britânico tentará se classificar para sua quinta decisão em Melbourne, onde acumula quatro vice-campeonatos, incluindo o da edição 2015.

A vitória desta quarta foi a 13ª de Murray em 19 duelos com Ferrer. No primeiro set da partida, o britânico salvou os dois break points do espanhol e conseguiu uma quebra de saque no quarto game, encaminhando a sua vitória, definida por 6/3.

Porém, Ferrer reagiu no segundo set. O espanhol abriu 3/0, mas permitiu que Murray devolvesse a quebra de saque no sétimo game. A definição da parcial, então, foi para o tie-break, vencido pelo espanhol.

O terceiro set da partida foi dominado por Murray, que abriu 4/1 com um break convertido no quarto game e fechou a parcial em 6/2 com mais uma quebra de saque. Embalado, Murray abriu 2/0 no quarto set, mas perdeu seu serviço na sequência. Mas o britânico conseguiu mais uma quebra de serviço, no sexto game, e fechou a parcial em 6/3 e o jogo em 3 a 1.

Nas semifinais, Murray terá pela frente o canadense Milos Raonic. Nesta quarta, o número 14 do mundo avançou no Aberto da Austrália ao derrotar o francês Gael Monfils, 25º colocado no ranking da ATP, também por 3 a 1, com parciais de 6/3, 3/6, 6/3 e 6/4, 3 horas e 20 minutos.

A vitória desta quarta foi a primeira de Raonic em três confrontos com Monfils. E ele se tornou o primeiro canadense a avançar às semifinais do Aberto da Austrália. Além disso, já igualou a sua melhor campanha em um dos torneios do Grand Slam, alcançada na edição de 2014 de Wimbledon.

Soberano na primeira parcial, Raonic conseguiu uma quebra de serviço no terceiro game e depois até desperdiçou três sets points, mas aplicou 6/3. Na segunda parcial, porém, o canadense vacilou no sexto game, cometeu uma dupla falta e perdeu o seu saque, caindo depois por 6/3.

Já no terceiro set, Raonic conseguiu uma quebra de saque logo no segundo game, não correu grandes riscos e venceu por 6/3. Na quarta parcial, então, converteu seu único break point no quinto game e derrotou Monfils por 6/4, fechando a partida em 3 a 1.

O confronto entre Murray e Raonic será um tira-teima, pois o confronto direto está empatado em 3 a 3. A outra semifinal do Aberto da Austrália já estava definida e vai ser entre o suíço Roger Federer e o sérvio Novak Djokovic.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.