Murray leva susto, mas vence na estreia em Wimbledon

O escocês Andy Murray superou o nervosismo da estreia e o norte-americano Robert Kendrick, nesta terça-feira, para alcançar a segunda rodada do Torneio de Wimbledon. A principal esperança britânica de título teve dificuldades para derrotar o rival por 3 sets a 1, com parciais de 7/5, 6/7 (3/7), 6/3 e 6/4.

AE, Agencia Estado

23 de junho de 2009 | 16h12

Murray tenta encerrar um jejum de 73 anos sem títulos britânicos nas quadras do All England Club. O último vencedor foi Fred Perry, em 1936. O mais recente finalista, Bunny Austin, em 1938.

Com tamanha responsabilidade, o escocês entrou em quadra demonstrando um certo nervosismo e teve erros que não costuma cometer em suas melhores partidas. Ainda assim, conseguiu fechar a primeira parcial com 7/5.

No segundo set, ainda instável emocionalmente, Murray não conseguiu abrir vantagem sobre o rival. No tie-break, o norte-americano jogou melhor e aproveitou-se das falhas de Murray para conquistar o set e empatar a partida.

A partir do terceiro set, Murray passou a jogar melhor, e Kendrick começou a ver seus golpes falharem. O norte-americano cometeu 41 erros não-forçados, contra 19 do escocês. Ainda assim, Kendrick protagonizou o melhor lance da partida, quando se jogou para fazer um voleio, e fez a Quadra Central se levantar para aplaudi-lo.

No fim da partida, contido, os aplausos foram para Andy Murray, que agora terá pela frente o letão Ernests Gulbis. Considerado um dos tenistas mais promissores da nova geração, Gulbis superou com facilidade o italiano Riccardo Ghedin, com parciais de 6/2, 6/4 e 6/4.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisWimbledonAndy Murray

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.