AP Photo/Kamran Jebreili
AP Photo/Kamran Jebreili

Murray sofre muito, mas se vinga de Ramos-Viñolas e vai à semifinal em Barcelona

Vitória veio por 2 sets a 1, com parciais de 2/6, 6/4 e 7/6 (7/4)

O Estado de S.Paulo

28 de abril de 2017 | 14h01

Depois de ter sido surpreendido por Albert Ramos-Viñolas nas oitavas de final do Masters 1000 de Montecarlo, na semana passada, Andy Murray voltou a sofrer muito diante do espanhol nesta sexta-feira. Porém, após uma batalha de 3 horas, o britânico venceu por 2 sets a 1, com parciais de 2/6, 6/4 e 7/6 (7/4), para avançar às semifinais do Torneio de Barcelona.

Cabeça de chave número 1 do ATP 500 realizado em quadras de saibro na Espanha e atual líder do ranking mundial, Murray assim se credenciou para enfrentar neste sábado o austríaco Dominic Thiem, quarto pré-classificado, que em outro duelo já encerrado no dia arrasou o japonês Yuichi Sugita por 6/1 e 6/2.

Essa foi apenas a segunda vez que Murray enfrentou Ramos-Viñolas, atual 19º tenista do mundo, no circuito da ATP. E o espanhol, aos olhos dos seus torcedores, teve várias chances de derrotar novamente o britânico, que se safou no sufoco para em seguida conquistar a sua vitória apenas no tie-break do terceiro set.

Confiante após o vice-campeonato em Montecarlo, onde só foi ser derrotado na final pelo seu compatriota Rafael Nadal, Ramos-Viñolas começou a partida desta sexta arrasador. Além de confirmar todos os seus saques sem oferecer nenhuma chance de quebra, converteu dois de três break points para fechar o primeiro set em 6/2.

No segundo set, o espanhol seguiu colocando Murray sob pressão. Entretanto, não conseguiu aproveitar nenhuma das cinco chances que teve de quebrar o serviço do britânico, que converteu o único break point cedido pelo adversário na parcial para fazer 6/4 e empatar o confronto.

E o sofrimento de Murray continuou na terceira parcial. Logo de cara, Ramos-Viñolas conquistou uma quebra de saque e abriu 2 a 0. O britânico, porém, reagiu em seguida ao devolver a quebra e empatar a partida em 2 a 2.

O tenista da casa ainda conseguiu converter mais um break point e chegou a sacar em vantagem de 5 a 4 para liquidar a partida. Murray, entretanto, voltou a devolver a quebra para empatar o duelo e depois forçar a disputa do tie-break. No desempate, o britânico finalmente deslanchou e aplicou o 7/4 que definiu a vitória.

BUDAPESTE

Os quatro semifinalistas do Torneio de Budapeste, ATP 250 disputado em piso de saibro, também já foram definidos em partidas disputadas nesta sexta. Um deles é o francês Lucas Pouille, cabeça de chave número 1 e 14º colocado da ATP, que avançou ao bater o eslovaco Martin Klizan por 2 sets a 0, com 6/4 e 6/3. O próximo adversário de Pouille na Hungria será o italiano Paolo Lorenzi, que eliminou o russo Andrey Kuznetsov por duplo 6/4.

Outro tenista que foi à semifinal é o surpreendente sérvio Laslo Djere, que veio do qualifying, foi passando por outros favoritos e eliminou desta vez o espanhol Fernando Verdasco, quarto cabeça de chave, batido de virada com parciais de 2/6, 7/6(7/4) e 6/2. O rival de Djere na luta por vaga na decisão será outra surpresa: o britânico Aljaz Bedene, que passou pelo croata Ivo Karlovic, segundo pré-classificado, com parciais de 6/4 e 6/3.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.