Scott Heppell/AP
Scott Heppell/AP

Murray vence e britânicos vão à final da Copa Davis

Já a Bélgica empata com a Argentina na competição

Estadão Conteúdo

20 de setembro de 2015 | 11h50

A Grã-Bretanha está de volta a uma final de Copa Davis. Neste domingo, o principal jogador do país, Andy Murray, se tornou o responsável por recolocá-lo na decisão após 37 anos, ao derrotar Bernard Tomic por 3 sets a 0, com parciais de 7/5, 6/3 e 6/2, e fechar o duelo diante da Austrália em 3 a 1.

Esta será a primeira decisão britânica desde 1978, quando o país caiu diante dos Estados Unidos e ficou com o vice. E Murray se tornou o herói da classificação, ao atuar nas três vitórias - sobre Tomic e Thanasi Kokkinakis, em simples, e ao lado de seu irmão Jamie contra Samuel Groth e Lleyton Hewitt, nas duplas.

Para passar por Tomic neste domingo, Murray contou com dia inspirado no saque. Foram 15 aces para o número 3 do mundo, que levantou a torcida na arena montada em Glasgow, na Escócia. Desta forma, o britânico cedeu somente dois break points ao australiano - que até confirmou um -, mas aproveitou cinco das 11 oportunidades de quebra que teve.

Agora, Murray e os britânicos esperam para conhecer seus adversários na decisão do torneio. Ele sairá ainda neste domingo, no confronto entre Bélgica e Argentina, que está empatado em 2 a 2 em Bruxelas.

A Bélgica, aliás, se manteve viva na disputa neste domingo pela manhã, com a vitória de David Goffin sobre Diego Schwartzman por 3 sets a 0, com parciais de 6/3, 6/2 e 6/1. Agora, a vaga será decidida na quinta e última partida, entre Steve Darcis e Federico Delbonis.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.