Petr David Josek/AP
Petr David Josek/AP

Murray vence Klizan de virada e encara Del Potro em Roland Garros

Classificação do número 1 do mundo veio com vitória por 3 sets a 1

Estadao Conteudo

01 de junho de 2017 | 13h38

O britânico Andy Murray teve que encarar uma batalha logo na segunda rodada de Roland Garros. Nesta quinta-feira, o tenista número 1 do mundo e atual vice-campeão do Grand Slam parisiense superou, de virada, o eslovaco Martin Klizan, o 50º colocado no ranking da ATP, por 3 sets a 1, com parciais de 6/7 (3/7), 6/2, 6/2 e 7/6 (7/3), em 3 horas e 34 minutos na quadra Suzane Lenglen.

As dificuldades para Murray apareceram logo no começo do primeiro set, quando Klizan abriu 3/1 e poderia fechar a parcial no décimo game, mas perdeu o seu saque. Só que o eslovaco dominou o tie-break e abriu vantagem no duelo.

Após um início equilibrado no segundo set, Murray dominou a parcial, venceu cinco games consecutivos e assegurou a sua vitória por 6/2. O terceiro set foi completamente controlado pelo britânico, que quebrou o saque de Klizan logo no seu primeiro game de serviço, fez 5/1 e repetiu o placar da parcial anterior

Só que Klizan reagiu logo no início do quarto set. O eslovaco abriu 3/0, liderou 5/2 e sacava para forçar a realização da quinta parcial no nono game, quando o britânico conseguiu quebra de serviço, posteriormente levando o set para o tie-break. Aí, o britânico abriu 6/2 e definiu a sua vitória e a classificação à terceira rodada de Roland Garros.

Na próxima fase, o britânico deverá fazer um grande duelo. Afinal, o seu adversário vai ser o argentino Juan Martin del Potro, o número 30 do mundo, que avançou nesta quinta-feira com o abandono do espanhol Nicolás Almagro, o 69º colocado no ranking, que abandonou quando o placar marcava 6/3, 3/6 e 1/1 para o argentino por causa dores no joelho esquerdo que o fizeram chorar. Murray lidera o confronto direto com Del Potro por 6 a 3.

WAWRINKA, CILIC E NISHIKORI AVANÇAM

Campeão de Roland Garros em 2015 e número 3 do mundo, o suíço Stan Wawrinka avançou nesta quinta-feira à terceira rodada de Roland Garros ao superar o ucraniano Alexandr Dolgopolov, o 89º colocado no ranking da ATP, por 3 sets a 0, com parciais de 6/4, 7/6 (7/5) e 7/5, em 2 horas e 34 minutos.

O dono de três títulos do Grand Slam e atual campeão do US Open chegou ao evento parisiense embalado pela conquista na semana passada do Torneio de Genebra, mas não encontrou facilidade diante de Dolgopolov, fechando o jogo com 41 winners e 28 erros não-forçados.

O seu próximo adversário em Roland Garros será o italiano Fabio Fognini, o número 29 do mundo, que aplicou 6/4, 7/5 e 6/3, no compatriota Andreas Seppi (83º colocado no ranking) nesta quinta-feira.

O croata Marin Cilic, o oitavo colocado no ranking, precisou de apenas 1 hora e 38 minutos para vencer o russo Konstantin Kravchuk, o número 129 do mundo, por 3 sets a 0, com parciais de 6/3, 6/2 e 6/2. Cilic somou 37 winners e 25 erros não forçados e agora terá pela frente Feliciano López, o número 36 do mundo, que venceu um duelo espanhol com David Ferrer em cinco sets (7/5, 3/6, 7/5, 4/6 e 6/4).

Número 9 do mundo, o japonês Kei Nishikori teve mais facilidade nesta quinta-feira e bateu o francês Jeremy Chardy, o 74º colocado no ranking, por 3 sets a 0, com parciais de 6/3, 6/0 e 7/6 (7/5). Agora ele terá pela frente o sul-coreano Chung Hyeon, número 67 do mundo, que venceu o usbeque Denis Istomin (6/1, 7/5 e 6/1).

O russo Karen Khachanov (53º) surpreendeu ao vencer o checo Tomas Berdych, o número 14 do mundo, por 7/5, 6/4 e 6/4, e vai enfrentar na terceira rodada de Roland Garros o norte-americano John Isner (22º), que passou pelo italiano Paolo Lorenzi (6/3, 7/6 e 7/6).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.