Mark J. Terrill / AP
Mark J. Terrill / AP

Na maior vitória da carreira, Bia Haddad bate a número 3 do mundo em Indian Wells

Brasileira derrota checa Karolina Pliskova por 2 sets a 0 - com parciais de 6/3 e 7/5

Redação, O Estado de S.Paulo

11 de outubro de 2021 | 21h31

O tênis brasileiro teve um dia histórico nesta segunda-feira em Indian Wells, nos Estados Unidos. Em sua maior vitória na carreira, a paulista Beatriz Haddad Maia derrotou a checa Karolina Pliskova, atual número 3 do mundo e principal cabeça de chave do torneio da série WTA 1000, por 2 sets a 0 - com parciais de 6/3 e 7/5, após 2 horas e 1 minuto -, pela terceira rodada.

Esta é a segunda vitória de Bia Haddad contra uma Top 10 na carreira. Ela havia derrotado a então quarta colocada Sloane Stephens no piso duro de Acapulco, no México, em 2019. Outras duas tenistas do país haviam superado adversárias no Top 5: Andrea Vieira contra Helena Sukova, no saibro de Hamburgo em 1989, e Niege Dias sobre Claudia Kohde-Kilsch, na Fed Cup de 1986.

Além disso, Bia Haddad iguala as melhores campanhas brasileiras em torneios equivalentes aos atuais WTA 1000. Niege Dias chegou às oitavas de final em Montreal no ano de 1987. Três anos depois, Andrea Vieira repetiu a campanha no saibro de Roma.

A próxima adversária de Bia Haddad em Indian Wells será a estoniana Anett Kontaveit, número 20 do mundo e invicta há oito jogos, vinda de título em Ostrava (República Checa). A tenista da Estônia eliminou a atual campeã Bianca Andreescu, 21.ª do ranking, por 7/6 (7/5) e 6/3. A canadense defendeu apenas 65 dos 1.000 pontos que fez em 2019 e sofrerá uma queda acentuada no ranking de 8 de novembro, quando serão descontados os pontos do torneio na Califórnia.

A campanha até as oitavas de final em Indian Wells está rendendo 140 pontos no ranking para Bia Haddad, sendo 20 pela vitória na estreia do qualifying e mais 120 pelos resultados da chave principal. Ela tem 18 a descartar de seu 16.º e último resultado válido. A atual 115ª do ranking deverá voltar ao grupo das 100 melhores do mundo e tem como melhor marca da carreira o 58.º lugar, alcançado em setembro de 2017 e repetido no início do ano seguinte.

Bia Haddad acumula 66 vitórias em 2021, considerando todos os níveis de competições do circuito profissional, incluindo qualifyings, e já conquistou cinco títulos por torneios da Federação Internacional de Tênis (ITF, na sigla em inglês). No início da temporada, a paulista de 25 anos ocupava apenas o 359.º lugar do ranking da WTA.

MELO VENCE EM DUPLAS

Retomando a parceria depois de cinco anos, Marcelo Melo e Ivan Dodig mostraram que o entrosamento dos dois segue em dia mesmo após esse tempo separados. Depois de passarem pela estreia, o brasileiro e o croata se garantiram nas quartas de final do Masters 1000 de Indian Wells ao venceram os belgas Sander Gille e Joran Vliegen por 2 sets a 1 - com parciais de 6/4, 4/6 e 10 a 5 no match tie-break, após 1 hora e 31 minutos.

Nas quartas de final, Melo e Dodig, cabeças de chave número 8, vão encarar os italianos Fabio Fognini e Lorenzo Sonego, que contaram com a desistência da dupla americana formada por Jack Sock e John Isner, que se retirou do torneio para acompanhar o nascimento de seu terceiro filho.

Melo e Dodig conquistaram juntos o título em Roland Garros, em 2015. Além disso, foram campeões também de quatro Masters 1000: Xangai, em 2013, Paris, em 2015, e Cincinnati e Toronto, em 2016. A dupla ainda foi finalista de Wimbledon, em 2013, e do ATP Finals, em 2014.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.