Don Emmert/AFP
Don Emmert/AFP

Nadal abre 2 a 0, mas leva virada de Fognini e cai no US Open

Espanhol acumula mais uma decepção em grand slams no ano

Estadão Conteúdo

05 de setembro de 2015 | 09h45

Rafael Nadal voltou a decepcionar em um Grand Slam na madrugada deste sábado. Tentado retomar sua melhor forma técnica, o espanhol abriu 2 sets a 0 sobre Fabio Fognini, mas permitiu uma virada inédita e foi eliminado na terceira rodada do US Open pelo placar de 3 a 2, com parciais de 3/6, 4/6, 6/4, 6/3 e 6/4, em uma batalha de 3h50min, em Nova York.

Foi a primeira vez que Nadal levou uma virada em Grand Slam após abrir 2 sets a 0. Até então ele exibia uma sequência de 151 vitórias em partidas nas quais vencera os dois primeiros sets em torneios deste nível. De quebra, o espanhol obteve sua pior campanha em Nova York desde 2009, quando caiu na semifinal - depois disso obteve seus dois títulos no US Open, em 2010 e 2013.

O resultado aumenta a lista de decepções de Nadal em Slam. Neste ano, ela também foi eliminado de forma precoce em Wimbledon, pelo alemão Dustin Brown, então 102º do ranking, logo na segunda rodada. No ano passado, caiu nas oitavas diante do então desconhecido australiano Nick Kyrgios.

Longe de brigar por títulos mais importantes, Nadal encerra sua campanha em torneios de Grand Slam em 2015 tendo a fase de quartas de final como seu melhor resultado, no Aberto da Austrália e em Roland Garros, competição que dominou com sobras nos últimos anos - foram nove títulos, sendo cinco deles consecutivos nas temporadas mais recentes.

O protagonista da "zebra" desta vez não era um desconhecido para o espanhol. Os dois se enfrentaram quatro vezes neste ano. Nas três anteriores, Fognini ganhou duas vezes, e no saibro, piso favorito de Nadal: no Rio Open e em Barcelona.

Foi por causa deste feliz histórico recente que o italiano não se abalou em quadra após sair perdendo por 2 sets a 0, nesta madrugada. Fognini manteve o duelo muito equilibrado nestas parciais, apesar de sair perdendo.

O início do terceiro foi nada animador para o italiano. Ele levou uma quebra de saque no início e discutiu com o árbitro, dando a impressão de que Nadal não teria maior trabalho para fechar o jogo. Até que Fognini impôs forte ritmo, venceu três games e sequência e garantiu o set, forçando a quarta parcial. O quarto set teve roteiro semelhante. Nadal começou quebrando e o italiano precisou buscar a virada, empatando a partida.

O quinto set foi o mais equilibrado do confronto. Fognini liderou o placar duas vezes, com quebra de vantagem, mas Nadal foi buscar o empate. Arriscando mais - foram 70 bolas vencedoras e 30 erros não forçados, contra 57/18 do espanhol -, o italiano obteve então nova quebra e abriu vantagem para finalmente fechar o jogo.

Com o grande triunfo, o atual número 32 do mundo avançou às oitavas de final do US Open pela primeira vez na carreira. Seu próximo adversário será o também espanhol Feliciano López, mais adaptado ao piso duro. O experiente tenista derrotou na sexta-feira o canadense Milos Raonic.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisUS OpenNadalFognini

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.