Michael Fiala/Reuters
Michael Fiala/Reuters

Nadal amplia vantagem, e Murray encosta no terceiro lugar

Espanhol abriu mais de 4 mil pontos para o segundo colocado Roger Federer; Thomaz Bellucci é o 65.º da ATP

AE, Agencia Estado

23 de março de 2009 | 09h37

O espanhol Rafael Nadal ampliou para mais de 4 mil pontos sua vantagem sobre o suíço Roger Federer, após a conquista do título do Masters 1000 de Indian Wells, neste domingo, nos Estados Unidos. A diferença, agora em 4.080 pontos, é superior à premiação por dois títulos de Grand Slam, que valem 2 mil pontos cada um. Nadal subiu porque, em 2008, havia sido eliminado nas semifinais pelo sérvio Novak Djokovic, então ganhou mais de 300 pontos em relação à última lista.

Djokovic perdeu muitos pontos, porque não conseguiu defender o título, caindo nas quartas-de-final, e agora tem sua terceira colocação ameaçada pelo britânico Andy Murray, derrotado por Nadal na decisão deste domingo. Murray ganhou 450 pontos, pois defendia a chegada às quartas-de-final em 2008, e agora está a 570 pontos do sérvio.

Outro beneficiado pelo primeiro Masters 1000 da temporada foi Andy Roddick, eliminado por Nadal nas semifinais, que subiu uma posição e está em sexto lugar, à frente do argentino Juan Martin del Potro. O espanhol Fernando Verdasco, que chegou às quartas-de-final, passou o francês Gael Monfils e agora está em nono lugar, melhor posição de sua carreira. O maior avanço entre os 20 primeiros foi o chileno Fernando González, que subiu quatro postos e está em 13.º lugar.

Os brasileiros tiveram uma boa subida no ranking. Thomaz Bellucci, eliminado na segunda rodada em Indian Wells, subiu quatro posições e está em 65.º lugar, apenas uma posição abaixo de seu melhor ranking na carreira. Marcos Daniel, que venceu o Challenger de Marrakesh, ganhou 21 posições e alcançou o 93.º lugar, voltando a ficar entre os 100 melhores do mundo. E Franco Ferreiro, que foi às semifinais no Challenger de Bogotá, ganhou 15 posições e foi para o 155.º lugar.

Ranking da ATP, 9/3

1. Rafael Nadal (ESP) - 14.990 pontos

2. Roger Federer (SUI) - 10.910

3. Novak Djokovic (SER) - 8.420

4. Andy Murray (GBR) - 7.850

5. Nikolay Davydenko (RUS) - 4.735

6. Andy Roddick (EUA) - 4.610

7. Juan Martin del Potro (ARG) - 4.470

8. Gilles Simon (FRA) - 3.930

9. Fernando Verdasco (ESP) - 3.590

10. Gael Monfils (FRA) - 3.550

11. Jo-Wilfried Tsonga (FRA) - 3.195

12. David Ferrer (ESP) - 3.045

13. Fernando Gonzalez (CHI) - 2.850

14. James Blake (EUA) - 2.785

15. David Nalbandian (ARG) - 2.735

16. Tommy Robredo (ESP) - 2.730

17. Stanislas Wawrinka (SUI) - 2.540

18. Marin Cilic (CRO) - 2.515

19. Radek Stepanek (RCH) - 2.470

20. Nicolas Almagro (ESP) - 2.270

65. Thomaz Bellucci (BRA) - 1.072

93. Marcos Daniel (BRA) - 880

121. Thiago Alves (BRA) - 716

155. Franco Ferreiro (BRA) - 526

166. Ricardo Hocevar (BRA) - 491

168. Ricardo Mello (BRA) - 483

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.