Eric Feferberg / AFP
Eric Feferberg / AFP

Nadal arrasa Del Potro e vai à final de Roland Garros pela 11ª vez

Espanhol venceu todas as decisões anteriores que disputou no grand slam francês

Estadão Conteúdo

08 Junho 2018 | 13h26

O espanhol Rafael Nadal não tomou conhecimento de Juan Martín Del Potro nesta sexta-feira, nas semifinais de Roland Garros. O número 1 do ranking mostrou mais uma vez por que é o rei do saibro na capital francesa e garantiu vaga na decisão ao derrotar o rival por 3 sets a 0, com parciais de 6/4, 6/1 e 6/2.

+ Thiem elimina zebra em Roland Garros e vai à 1ª final de Grand Slam

+ Brasileiro Thiago Wild avança à semifinal do juvenil em Roland Garros

+ Ex-tenista Maria Esther Bueno continua com quadro grave em hospital

Nadal precisou de apenas 2h14min de partida para avançar à decisão, marcada para domingo. Esta, aliás, é simplesmente a 11.ª vez que ele estará na final do Grand Slam francês, sendo que venceu as dez anteriores, o que o tornou o maior vencedor da história de Roland Garros.

O espanhol também passou a contabilizar agora incríveis 85 vitórias em seu histórico em Roland Garros, onde só foi derrotado por duas vezes até hoje. Ele almeja igualar nesta edição da competição o feito da australiana Margaret Court, que ganhou 11 títulos de um mesmo Grand Slam ao triunfar por 11 vezes em Wimbledon.

Nadal ainda luta para permanecer na liderança do ranking da ATP como atual campeão de Roland Garros, torneio em que defende os 2.000 pontos somados pela campanha do ano passado - o suíço Roger Federer, ausente desta temporada de saibro, está apenas 100 pontos atrás na vice-liderança.

Ao menos por enquanto, o espanhol segue firme neste objetivo e mostrando que não tem adversários à altura no saibro. Nem mesmo Del Potro, número 6 do ranking e que costuma dar trabalho aos primeiros colocados, foi páreo para ele. Nadal até levou alguns sustos nos primeiros games, mas salvou os break points cedidos - foram seis na primeira parcial.

 

Del Potro, então, passou a ser atrapalhado por um problema no quadril. Nadal aproveitou na reta final do set e confirmou a quebra que precisava para largar em vantagem.

A partir daí, o duelo se transformou em um passeio do espanhol. No segundo set, Nadal aproveitou break points nos dois primeiros games de serviço de Del Potro, abriu 4 a 0 e, depois, administrou a vantagem para ampliar a diferença.

O terceiro set foi praticamente uma repetição do anterior. Nadal começou com uma quebra logo de cara, repetiu o feito no quinto game e caminhou tranquilo para mais um triunfo em Roland Garros.

Para chegar à 11.ª conquista da carreira em Paris, Nadal terá que bater na decisão o austríaco Dominic Thiem, número 8 do mundo, que passou nesta sexta pelo italiano Marco Cecchinato em três sets. Esta será a décima vez que eles vão se enfrentar no circuito, com vantagem para o espanhol, que venceu seis. No último confronto, este ano, em Madri, porém, Thiem surpreendeu o rival ao derrotá-lo no saibro e em casa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.