Clive Brunskill/Getty Images/AFP
Clive Brunskill/Getty Images/AFP

Nadal bate Medvedev em 5 sets, fatura tetra do US Open e conquista 19º Grand Slam

Espanhol ganha seu quarto troféu em Nova York e fica a um título de igualar recorde histórico de Federer

Rafael Franco, O Estado de S.Paulo

08 de setembro de 2019 | 22h33

Campeão do US Open em 2010, 2013 e 2017, Rafael Nadal precisou chegar ao seu limite físico, mas conquistou neste domingo o tetracampeonato do Grand Slam norte-americano ao vencer o russo Daniil Medvedev por 3 sets a 2, com parciais de 7/5, 6/3, 5/7, 4/6 e 6/4, na grande final do evento em Nova York. Com o triunfo garantido após 4h50min de uma épica e equilibrada batalha, o tenista espanhol alcançou o seu 19º título de Grand Slam e ficou a apenas uma taça de igualar a marca histórica do suíço Roger Federer, recordista de troféus da série dos quatro principais torneios do tênis.

Atual vice-líder do ranking mundial, Nadal também contabiliza em sua carreira 12 títulos de Roland Garros, dois de Wimbledon e um do Aberto da Austrália, além de agora somar quatro do importante torneio realizado em quadras duras nos EUA. Com 33 anos de idade, ele alcançou também a sua 84ª taça de simples no circuito profissional, sendo a quarta obtida nesta temporada, na qual ele ganhou pela 12ª vez o Grand Slam realizado em Paris e faturou os Masters 1000 de Roma e do Canadá, em Montreal.  

A última destas conquistas, obtida no mês passado, foi garantida ao superar justamente Medvedev, atual quinto colocado da ATP, na decisão. Naquela ocasião, o espanhol atropelou o russo de 23 anos com parciais de 6/3 e 6/0. Agora, porém, o seu jovem rival chegou a esta final embalado pela conquista do Masters de Cincinnati e com a confiança de quem estava jogando a sua quarta decisão consecutiva - antes deste título nos EUA, ele foi vice-campeão no ATP 500 de Washington e do Masters em Montreal.

E desta vez, conforme já se esperava que fosse ocorrer, o russo deu muito mais trabalho a Nadal na lotada quadra central do US Open, a Arthur Ashe Stadium. Já no primeiro set, ele conseguiu quebrar por uma vez o saque do espanhol, mas o favorito converteu dois de seis break points na parcial para fazer 7/5 e abrir vantagem.

No segundo set, Nadal começou a ser mais dominante, confirmou todos os seus saques e aproveitou uma de três oportunidades de ganhar games no serviço do seu oponente para fechar em 6/3 e ficar a um set do tetracampeonato em Nova York.

Na terceira parcial, o espanhol deu a impressão de que liquidaria o confronto em 3 sets a 0 ao conquistar uma nova quebra de saque, mas o russo a devolveu e soube suportar a pressão no nono game, quando o seu adversário tinha um break point, que ele conseguiu salvar para fazer 5/4. E mais tarde, no 12º game, o quinto tenista do mundo pressionou o espanhol e teve três chances de quebra de saque, sendo feliz em uma delas para aplicar o 7/5 que diminuir a vantagem do rival para 2 sets a 1.

No quarto set, os dois tenistas confirmaram os seus saques até o nono game. No décimo, o espanhol tinha o serviço na mão em desvantagem de 5/4. E o russo, com os nervos controlados e sem repetir o comportamento instável exibido em outras partidas desta sua campanha no US Open, conseguiu converter um break point com uma linda passada na paralela para fazer 6/4 e empatar o jogo.

A partir do quinto set, porém, a questão física começou a pesar para Medvedev, embora o seu oponente, dez anos mais velho, tenha chegado exausto ao final do jogo. O jovem chegou a solicitar atendimento médico de um fisioterapeuta da ATP na quadra e mesmo com dores confirmou os seus dois primeiros saques, assim como fez o espanhol, mas no quinto game passou a sofrer muito e, após uma bela troca de golpes entre os dois, o número 2 do mundo converteu um break point com uma bola cruzada após subir a rede para matar o ponto.

Após a quebra, os dois tenistas seguiram dando show na Arthur Ashe Stadium, onde Nadal abriu 4/2 após concluir um outro longo rali com belas trocas de bolas entre os dois. E no game seguinte, novamente sob pressão, o espanhol obteve um novo break point e o converteu com uma deixadinha próxima à rede depois de o russo apenas conseguir colocar a bola para o outro lado ao rebater uma ótima devolução do rival. 

Em vantagem de 5/2 e o serviço na mão, o espanhol acabou sendo quebrado quando excedeu o limite de tempo para executar o primeiro saque e depois cometeu uma dupla falta no segundo. E quando foi sacar para reduzir o placar para 4/5 após vencer o oitavo game, o russo viu o espanhol ter dois match points, mas conseguiu se salvar com muita coragem e reduziu a vantagem. 

Em seguida, na nova oportunidade de Nadal fechar o jogo com o serviço na mão, Medvedev teve um break point, mas seu rival se salvou e depois teve o match point com uma linda e arriscada deixada que caiu perto da rede. E, com um erro cometido pelo russo do fundo de quadra, o favorito garantiu o título. Emocionado, o espanhol caiu no chão para comemorar e depois foi às lágrimas, exausto.

Notícias relacionadas

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.