Marcos Brindicci/Reuters
Marcos Brindicci/Reuters

Nadal bate Monaco em Buenos Aires e volta a ganhar um título

Tenista espanhol estava há oito meses sem levantar uma taça

Estadão Conteúdo

01 Março 2015 | 18h54

O jejum de Rafael Nadal no circuito profissional, enfim, acabou. Depois de oito meses sem levantar uma taça, o tenista espanhol conquistou o título do Torneio de Buenos Aires ao vencer o argentino Juan Monaco por 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 6/1, neste domingo, em um jogo que sofreu uma série de interrupções provocadas pela chuva.

Cabeça de chave número 1 do ATP 250 argentino realizado em quadras de saibro, o atual quarto jogador do ranking mundial não vencia uma competição desde quando se sagrou campeão de Roland Garros pela última vez, na primeira semana de junho de 2014.

Essa também foi a sexta vitória de Nadal em sete confrontos com Monaco, atual 60º tenista da ATP, que já havia sido arrasado pelo espanhol nos três duelos anteriores entre os dois. Todos estes três jogos, por sinal, foram no saibro, sendo que o argentino só ganhou um total de sete games nestas partidas.

E, conforme já se esperava, Nadal voltou a ser dominante diante de Monaco, que não conseguiu ameaçar o saque do seu adversário no primeiro set e ainda viu o espanhol converter um de três break points para assegurar a vantagem inicial de 6/4.

Já no segundo set, depois de nova interrupção provocada pela chuva, Nadal foi ainda mais soberano. Ao ser feliz em três de seis chances de quebrar o serviço do tenista da casa, liquidou o confronto em 6/1, após uma hora e 26 minutos.

Esse foi o 65º título da carreira de Nadal e o 46º em piso de saibro, no qual para muitos ele é o maior jogador de todos os tempos. Nesta superfície, o ex-líder do ranking mundial ostenta nove títulos de Roland Garros, recorde histórico do Grand Slam francês.

Depois que ganhou Roland Garros pela última vez, Nadal enfrentou problemas com lesões e teve até uma apendicite que acabou abreviando a sua temporada passada. Já neste ano, antes de se coroar campeão em Buenos Aires ele havia sido surpreendido pelo alemão Michael Berrer na estreia do Torneio de Doha, derrotado pelo checo Tomas Berdych nas quartas de final do Aberto da Austrália e batido pelo italiano Fabio Fognini na semifinal do Rio Open, este encerrado na semana passada.

Essa foi, por sua vez, a primeira vez que Nadal levou o título em Buenos Aires, um dos poucos lugares onde ele ainda não havia sido campeão em piso de saibro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.