Lionel Cironneau/AP
Lionel Cironneau/AP

Nadal bate Tsonga e joga a sua nona final em Montecarlo com Djokovic

Tenista espanhol suou para superar o adversário francês por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 7/6

AE, Agência Estado

20 de abril de 2013 | 11h09

MONTECARLO - Atual octocampeão do Masters 1000 de Montecarlo, o espanhol Rafael Nadal está classificado para a sua nona final consecutiva no torneio, disputado em quadras de saibro. Neste sábado, o número 5 do mundo avançou para mais uma decisão - contra o sérvio Novak Djokovic - ao derrotar o francês Jo-Wilfried Tsonga, oitavo colocado no ranking da ATP, por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 7/6 (7/3).

Nadal ficou sete meses afastado do tênis por causa de uma lesão no joelho esquerdo. Agora, em seu retorno, se classificou para a decisão dos cinco torneios que disputou. Na final do Masters 1000 de Montecarlo, no domingo, o espanhol vai encarar o sérvio Novak Djokovic, número 1 do mundo, que venceu o italiano Fabio Foginini por 2 sets a 0.

A vitória deste sábado foi a 46ª consecutiva de Nadal em Montecarlo e levou o espanhol a abrir 8 a 3 no confronto direto com Tsonga. Porém, assim como havia acontecido nas quartas de final contra o búlgaro Grigor Dimitrov, vencida em três sets, o espanhol voltou a oscilar e desperdiçou quatro match points na partida.

Mesmo assim, está na final e buscará o 23º título de um Masters e o nono em Montecarlo, o que nunca um tenista conseguiu na Era Aberta do Tênis, iniciada em 1969, em qualquer torneio. Além disso, tentará faturar o seu 54º troféu na 76ª decisão da carreira.

Na partida deste sábado, Nadal conseguiu uma quebra de serviço no quinto game, fundamental para fechar o primeiro set em 6/3. O espanhol encaminhou a sua vitória logo no começo da segunda parcial, quando converteu um break point no segundo game e em seguida confirmou o seu saque para abrir 3/0.

Nadal conseguiu nova quebra de saque no sexto game e fez 5/1. Porém, o espanhol teve o seu saque quebrado duas vezes por Tsonga, que também salvou quatro match points e provocou a realização do tie-break. No momento de definição, porém, o número 5 do mundo foi superior e venceu por 7/3 para se garantir em mais uma decisão do Masters 1000 de Montecarlo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.