Josep Lago/ AFP
Josep Lago/ AFP

Nadal derrota Tsitsipas e conquista ATP 500 de Barcelona pela 12ª vez na carreira

No ATP de Belgrado, vitória do italiano Matteo Berrettini sobre russo Aslan Karatsev

Redação, Estadão Conteúdo

25 de abril de 2021 | 17h51

Rafael Nadal escreveu mais um capítulo na história do tênis mundial neste domingo. Atual número 3 do mundo, o espanhol de 34 anos levou a melhor diante do grego Stefanos Tsitsipas, quinto colocado no ranking, e conquistou o 12.º título do ATP 500 de Barcelona, na Espanha, em sua carreira - sua primeira taça em sete meses. A vitória foi por 2 sets a 1 - com parciais de 6/4, 6/7 (6/8) e 7/5, após 3 horas e 38 minutos.

Este foi o 61.º título de Nadal em torneios em quadras de saibro, sendo o 87.º de sua carreira. Apenas o americano Jimmy Connors (109), o suíço Roger Federer (103) e o checo naturalizado americano Ivan Lendl (94) possuem mais títulos que o espanhol. O próximo torneio do "Rei do Saibro", como é conhecido no circuito profissional, será o Masters 1000 de Madri, também em sua superfície preferida.

No caminho até o triunfo final contra Tsitsipas em Barcelona, Nadal teve trabalho contra o belarusso Ilya Ivashka e o japonês Kei Nishikori, por precisar de três sets, e passou com mais tranquilidade pelo britânico Cameron Norrie e pelo compatriota Pablo Carreño Busta.

"Teve de tudo nessa final e foi uma vitória muito importante. Jogar no meu clube e perante minha torcida significa muito. Quero agradecer a todos de verdade. Barcelona é um dos torneios com mais tradição e história no circuito. Aqui se respira tênis e história", afirmou Nadal logo após a conquista. Ele faturou o primeiro de seus 12 troféus em 2005, ainda aos 18 anos.

A campanha também recoloca Nadal na vice-liderança do ranking, que havia perdido para o russo Daniil Medvedev no dia 15 de março. Ele terá 9.810 pontos na atualização desta segunda-feira, 110 acima do terceiro colocado e 2.263 atrás do sérvio Novak Djokovic, que só marcou 90 pontos com a queda nas semifinais do ATP 250 de Belgrado.

NA SÉRVIA

O esforço de mais de três horas na véspera para derrotar Djokovic, o número 1 do mundo, não foi o bastante para dar mais um título de ATP ao russo Aslan Karatsev. Em jogo de altos e baixos, o tênis agressivo do italiano Matteo Berrettini prevaleceu para marcar 2 sets a 1 - com parciais de 6/1, 3/6 e 7/6 (7/0), após 2 horas e 27 minutos - e conquistar o ATP 250 de Belgrado.

Este é o quarto título da carreira do italiano de 25 anos e o primeiro desde junho de 2019, quando surpreendeu sobre a grama de Stuttgart, na Alemanha. Berrettini também tem títulos no saibro de Gstaad, na Suíça, e Budapeste, na Hungria, e um vice em Munique, também em solo alemão.

Atual número 10 do ranking, Berrettini não terá evolução numérica, mas abrirá quase 500 pontos de distância sobre o concorrente mais direto, o espanhol Roberto Bautista Agut. Sua mais alta classificação foi o oitavo posto, em 2019.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.