Nadal diz estar pronto para recomeçar do zero em 2009

Número 1 do mundo diz que não se sente pressionado a ganhar todos os títulos possíveis em 2009

Rhys Jones, REUTERS

14 de janeiro de 2009 | 12h19

Rafael Nadal começou o ano novo sem sentir-se pressionado, depois de uma temporada sensacional em 2008. "Eu não me sinto como se tivesse de defender nada e eu começo este ano do zero. Eu tenho 22 anos e ganhei cinco Grand Slams, 12 títulos de Masters Series e uma medalha de ouro olímpica, além de ser o número um do mundo --isso me mantém calmo", disse Nadal à Reuters, em uma entrevista concedida antes do Aberto da Austrália, que começa na semana que vem. Há sete anos, se alguém me dissesse que eu iria vencer todos estes títulos, eu teria assinado imediatamente". Ao longo dos últimos 12 meses, o espanhol conseguiu seu quarto título consecutivo no Aberto da França, pôs fim ao reinado de cinco anos de Roger Federer em Wimbledon, ganhou uma medalha de ouro em Pequim e chegou ao topo do ranking mundial. No entanto, o ano dos sonhos do tenista teve um fim abrupto, quando ele teve de se afastar devido a uma tendinite no joelho direito. Apesar da lesão e do começo lento em 2009, Nadal não está preocupado em defender seus títulos ou seus pontos no ranking. "Vou continuar a lutar, a melhorar e tentar chegar à final na Austrália e vencer". Embora Nadal tenha se tornado o primeiro homem desde Bjorn Borg, em 1980, a conquistar no mesmo ano os troféus de Roland Garros e de Wimbledon, a verdade é que, em quadra dura, ele nunca foi além da semifinal de torneios importantes. Nadal, que perdeu na semifinal dos abertos da Austrália e dos Estados Unidos em 2008, disse que seus bons desempenhos recentes em quadras duras provam que ele pode se sair bem na quadra do Melbourne Park.

Tudo o que sabemos sobre:
TênisRafael NadalATPNadal

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.