EFE
EFE

Nadal diz que conquistou seu título mais emocionante

O espanhol derruba seu maior rival: sérvio Novak Djokovic

AE, Agência Estado

10 de setembro de 2013 | 08h58

NOVA YORK - O espanhol Rafael Nadal avaliou que a conquista do seu 13º título dos torneios do Grand Slam foi uma dos momentos mais emocionantes da sua carreira. Na noite de segunda-feira, o número 2 do mundo se consagrou mais uma vez ao derrotar o sérvio Novak Djokovic na decisão do US Open por 3 sets a 1 (6/2, 3/6, 6/4 e 6/1) e concluir, de forma praticamente perfeita, a sua volta ao tênis, iniciada no começo deste ano. "Este provavelmente foi o título mais emocionante da minha carreira", disse.

Em 2012, Nadal se afastou das quadras após a sua eliminação precoce em Wimbledon e, assim, nem participou do US Open. Um ano depois, porém, o tenista espanhol conquistou pela segunda vez o título do Grand Slam norte-americano - já havia sido campeão em 2010 - e confirmou que consegue atuar no mesmo alto nível que o consagrou antes da grave lesão no joelho. "É normal que eu tenha chorado. Eu vim de uma situação que não foi fácil, a mais difícil", disse Nadal, após a sua conquista na noite de segunda. "Todas as coisas que estão acontecendo comigo são uma surpresa e são o resultado de trabalho duro após os momentos difíceis. Então, isso torna a vitória mais emocionante".

Aos 27 anos, Nadal conquistou o 13º título de torneios do Grand Slam na sua carreira e parece óbvio que vai tentar alcançar o recorde do suíço Roger Federer, que já venceu 17 vezes esse tipo de competição. O espanhol, porém, evitou comentar o assunto. "Me deixe desfrutar hoje", disse, para depois reconhecer a importância das conquistas que já atingiu no tênis. "Para mim, é muito mais do que aquilo que eu pensava, o que eu sempre sonhei", disse Nadal. "Eu vou continuar trabalhando duro. Eu vou continuar fazendo as minhas coisas para ter mais chances no futuro, para ser competitivo e ter mais chances de ganhar torneios como este. Você nunca sabe quando isso começa, quando isso termina, mas 13 é um número impressionante."

Com 10 títulos em 2013, Nadal ainda tem objetivos a alcançar nesta temporada. Ele ainda luta para reassumir a liderança do ranking da ATP, superar o seu recorde pessoal de 11 conquistas em 2005, tornar-se o primeiro tenista a ganhar mais de cinco Masters 1000 em um ano e vencer pela primeira vez o ATP Finals. "Meu desafio é terminar a temporada bem, tentar continuar jogando bem, tentar ser competitivo até o final da temporada, e depois me preparar bem para a próxima temporada". Esta temporada está sendo incrível, por isso tentarei me manter e ter a oportunidade de ser competitivo".

Tudo o que sabemos sobre:
tênisUS OpenRafael Nadal

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.