Nadal diz que vai parar em fevereiro para se recuperar

O espanhol Rafael Nadal planeja tirar algumas semanas de folga após o Aberto da Austrália para se recuperar de uma lesão no ombro. O número 2 do mundo disse nesta quinta-feira que a contusão surgiu antes do ATP Finals, em novembro, e que ele ainda "não está 100%". Por isso, Nadal só decidiu há três dias defender o seu título do torneio de exibição de Abu Dabi, o World Tennis Championship.

AE-AP, Agência Estado

29 de dezembro de 2011 | 13h01

"Eu tinha um problema antes de Londres com meu ombro e eu tive que parar por cerca de

10 dias antes do [ATP] Finals", disse Nadal nesta quinta-feira em Abu Dabi. "Eu me senti melhor, mas novamente ela ressurgiu. Em dezembro, eu não tive tempo suficiente para treinar por causa disso".

Nadal vai enfrentar David Ferrer, que derrotou Jo-Wilfried Tsonga nesta quinta-feira, nas semifinais na sexta. Ele está esperançoso de que seu ombro "resista" em Abu Dabi, onde tentará ser campeão pelo terceiro ano consecutivo, e também no Torneio de Doha, que será disputado na próxima semana. Depois de competir no Aberto da Austrália, que começará em 16 de janeiro, o espanhol de 25 anos pretende apenas treinar e descansar em fevereiro.

Apesar de elogiar o domínio de Novak Djokovic em 2011 - o sérvio venceu três dos quatro torneios do Grand Slam e assumiu a liderança do ranking da ATP -, Nadal culpou-se por ter permitido que seu jogo se tornasse "previsível demais". Ele garantiu, porém, que não mudará seu estilo após perder seis finais para Djokovic.

"Esse não é o momento de mudar muitas coisas. Este é o momento para continuar jogando

bem, para continuar melhorando meu tênis", disse Nadal. "Vou apenas tentar e ser competitivo em todos os torneios. Eu estava competitivo em todos os torneios (em 2011) e fiz três finais de Grand Slam".

Tudo o que sabemos sobre:
tênisAbu DabiRafael Nadal

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.