Reuters
Reuters

Nadal diz se concentrar no Aberto da Austrália: 'Perdemos um ano de nossas vidas'

Tenista espanhol acredita que dificilmente o tênis voltará a ser disputado neste ano

Redação, O Estado de S.Paulo

05 de maio de 2020 | 14h10

Se tivesse a opção, Rafael Nadal descartaria totalmente a atual temporada do tênis para retomar normalmente em 2021. Aos 33 anos, o espanhol, número 2 do ranking mundial, ganhador de 19 torneios de Grand Slam, disse que espera voltar a jogar este ano ainda, mas duvida que isso possa acontecer por causa da pandemia de coronavírus.

"Eu me concentro agora apenas para estar pronto para 2021", disse Nadal, nesta terça-feira, em entrevista para a imprensa espanhola. "Estou mais preocupado com o Aberto da Austrália (tradicionalmente disputado em janeiro) do que com o que vai acontecer no fim deste ano. Eu acho que 2020 foi praticamente perdido. Tenho esperança de poder começar no próximo ano."

Nadal disse ainda que a dificuldade logística para levar as pessoas para o país dos torneios dificulta a retomada do tênis com segurança em meio a pandemia. "Infelizmente, não vou mentir para você, a sensação é de que estamos perdendo um ano de nossas vidas", afirmou o espanhol. "E aos 33, 34 anos, isso é mais valioso do que aos 20 anos, quando tiver mais tempo pela frente."

Nadal comentou recentemente que estava preocupado com o risco de novas contusões quando os jogadores retornarem à ação após um longo período sem treinamento adequado. Nadal teve de lidar com uma série de lesões ao longo de sua carreira e espera que seu corpo lute novamente quando as competições finalmente recomeçarem.

Tudo o que sabemos sobre:
tênisRafael Nadal

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.