EFE/EPA/GEORGIOS KEFALAS
EFE/EPA/GEORGIOS KEFALAS

Nadal e Federer vencem e farão a final do Torneio da Basileia

Rivais confirmaram favoritismo nas semifinais

Estadão Conteúdo

31 de outubro de 2015 | 15h44

A principal rivalidade recente do tênis será colocada a prova mais uma vez em uma final de campeonato. Rafael Nadal e Roger Federer confirmaram o favoritismo neste sábado e garantiram vaga na grande decisão do Torneio da Basileia. O espanhol suou para passar por Richard Gasquet, enquanto o suíço teve um pouco menos de trabalho para eliminar a zebra Jack Sock.

No primeiro jogo do dia, Nadal foi testado por Gasquet. Cabeça de chave número 3, o espanhol mostrou viver bom momento, após uma sequência recente bastante irregular por causa dos problemas físicos, e venceu o número 11 do mundo por 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 7/6 (9/7).

Como era esperado, Nadal teve bastante dificuldade diante do forte jogo de fundo de quadra de Gasquet, mas soube atacar o saque do adversário no primeiro set para conseguir duas quebras e fechar. Na segunda parcial, o espanhol ficou mais acuado, chegou a ter o serviço quebrado, mas devolveu e levou para o tie-break, no qual falou mais alto sua experiência.

Já Federer encontrou menos dificuldade diante da grande surpresa do Torneio da Basileia neste ano e fechou em 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/4, em pouco mais de uma hora de confronto. O norte-americano Jack Sock havia chegado à semifinal após passar por três compatriotas (Denis Kudla, John Isner e Donald Young).

Mas aí falou mais alto a experiência e o nível técnico de Federer. O primeiro set até foi equilibrado, mas o suíço confirmou o único break point que teve a seu favor para fechar. Na segunda parcial, arrancou com duas quebras de início, permitiu que Sock devolvesse uma, mas ainda assim fechou.

Federer vai em busca de seu sétimo título na Basileia e chega em sua 11.ª final em casa. Já Nadal tenta seu primeiro troféu na Suíça. Este será simplesmente o 34.º duelo entre eles, com ampla vantagem para o espanhol, que venceu 23. Está também será a 21.ª decisão entre eles, sendo a primeira desde 2013, quando Nadal levou a melhor e faturou o título em Roma.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.