Toby Melville/Reuters
Toby Melville/Reuters

Nadal e Murray vencem e duelam na semi de Wimbledon

A outra semifinal do torneio inglês será entre o sérvio Novak Djokovic e o checo Tomas Berdych

AE, Agência Estado

30 de junho de 2010 | 15h21

Os dois tenistas precisaram suar bastante e conseguir duras viradas em seus jogos, mas o espanhol Rafael Nadal e o britânico Andy Murray venceram suas partidas - contra o sueco Robin Soderling e o francês Jo-Wilfried Tsonga, respectivamente -, nesta quarta-feira, e se classificaram às semifinais do Torneio de Wimbledon, o terceiro Grand Slam da temporada. Agora, ambos duelarão na próxima sexta por uma vaga na grande decisão de domingo - a outra semifinal será entre o sérvio Novak Djokovic e o checo Tomas Berdych.

Número 1 do mundo e cabeça de chave número 2 da competição disputada em Londres, Nadal precisou se superar para derrotar o sueco Robin Soderling por 3 sets a 1 - com parciais de 3/6, 6/3, 7/6 (7/4) e 6/1. Numa revanche da decisão de Roland Garros, há pouco mais de três semanas, o espanhol mostrou força física e mental para bater o rival em 2 horas e 43 minutos de jogo.

Ainda sofrendo com dores no joelho, Nadal começou a partida em ritmo lento e permitiu que Soderling controlasse as ações. O resultado foi um primeiro set tranquilo para o sueco. O espanhol só reagiu a partir da segunda parcial e conseguiu a virada.

"Comecei muito devagar e o Soderling estava jogando bolas longas e poderosas. Depois, tive problemas no início do segundo set com o break point (para o sueco), mas aí comecei a jogar bem e penso que a partida mudou bastante depois disso", disse Nadal, que busca seu segundo título em Wimbledon - Federer já tem seis, mas foi eliminado nesta quarta por Berdych. "Roger foi fantástico nos últimos sete anos, mas um dia você tem que perder".

Mais tarde, na quadra central, Andy Murray se credenciou a jogar contra Nadal ao derrotar o francês Jo-Wilfried Tsonga também de virada. Em 2 horas e 49 de minutos, o cabeça de chave número 4 do torneio ganhou por 3 sets a 1 - com parciais de 6/7 (5/7), 7/6 (7/5), 6/2 e 6/2. Murray chega à sua segunda semifinal seguida em Wimbledon e sonha em ser o primeiro tenista britânico a conquistar o título na grama londrina desde o feito de Fred Perry em 1936.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.