Alejandro Pagni/AFP
Alejandro Pagni/AFP

Nadal leva susto, mas avança em Buenos Aires e fará 1ª final em meses

Espanhol não alcançava uma decisão desde Roland Garros

Estadão Conteúdo

28 de fevereiro de 2015 | 19h44

Rafael Nadal chegou a levar um susto ao se ver muito próximo de perder o primeiro set no jogo deste sábado, mas reagiu de forma espetacular para vencer o argentino Carlos Berlocq com parciais de 7/6 (9/7) e 6/2 e avançar à decisão do Torneio de Buenos Aires. Principal favorito ao título, o atual quarto tenista do ranking mundial assim se credenciou para disputar a sua primeira decisão em oito meses no circuito profissional.

Ele não disputa uma partida que vale a taça de um torneio desde a primeira semana de junho, quando conquistou Roland Garros pela última vez, então derrotando o sérvio Novak Djokovic na decisão do Grand Slam francês. De lá para cá, ele enfrentou problemas com lesões e até uma apendicite que o obrigou a encerrar a sua temporada de 2014 antes do inicialmente previsto.

O adversário de Nadal na decisão deste domingo será outro tenista argentino. Trata-se de Juan Monaco, que horas mais cedo bateu o espanhol Nicolas Almagro por 2 sets a 1, com parciais de 6/3, 6/7 (6/8) e 6/4, na outra semifinal da competição.

Esse será o sétimo jogo de Nadal com Monaco, que só conseguiu ganhar um deles, no distante ano de 2007. Já nos últimos três confrontos entre os dois, o espanhol massacrou o rival, em duelo válido pela Copa Davis em 2011, na edição de 2012 de Roland Garros e no Masters 1000 de Madri do ano passado. Em oito sets disputados nestes confrontos, o argentino ganhou um total de apenas sete games.

Já contra Berlocq, Nadal acumulou a sua quarta vitória em quatro jogos com o rival, que chegou a dar impressão de que poderia surpreender o atual quarto colocado do ranking mundial. O espanhol precisou salvar cinco set points no tie-break da primeira parcial, um deles com uma incrível deixada perto da rede, e depois fechou o desempate em 9/7 após estar perdendo por 6/1. Antes deste tie-break, os dois tenistas confirmaram todos os seus saques.

E o atual 74º colocado do ranking mundial já abriu 2/0 no início do segundo set e parecia que iria endurecer o jogo para Nadal novamente, mas o espanhol ganhou seis games consecutivos ao conquistar três quebras seguidas, liquidando a partida em 6/2, após uma hora e 52 minutos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.